250 mil pessoas celebram a história do rock no “Nivea Viva Rock Brasil”

(Foto: Setor VIP / Cíntia Carvalho)

(Foto: Setor VIP / Cíntia Carvalho)

Desde 2012, o projeto “Nivea Viva” viaja o Brasil homenageando artistas e gêneros que mudaram a história da música nacional. Maria Rita interpretando Elis Regina (2012); Vanessa da Mata cantando Tom Jobim (2013); Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Roberta Sá celebrando o samba (2014) e Ivete Sangalo e Criolo festejando Tim Maia (2015) reuniram mais de dois milhões de espectadores em quase 30 shows por sete cidades do país. No último domingo (26), o espetáculo “Nivea Viva Rock Brasil” encerrou sua bem sucedida turnê na Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, em São Paulo, reunindo 250 mil pessoas.

Paula Toller, Nando Reis e Os Paralamas do Sucesso foram os artistas responsáveis por reviver os 60 anos da história do rock nacional. As 38 canções relembraram bandas, intérpretes e compositores, de Celly Campello (“Banho de Lua”, 1960) a Rodrigo Suricato (“Talvez”, 2011). A cantora Pitty, escalada para fazer parte do time principal, não chegou a se apresentar por conta de complicações com a gravidez. Com a ausência da roqueira no primeiro espetáculo, em Porto Alegre, a paranaense Marjorie Estiano a substituiu definitivamente a partir da apresentação no Rio de Janeiro, que reuniu 145 mil pessoas na Praia de Ipanema.

(Foto: Setor VIP / Cíntia Carvalho)

(Foto: Setor VIP / Cíntia Carvalho)

Roberto e Erasmo Carlos, Rita Lee, Caetano Veloso e Gilberto Gil, Raul Seixas, Renato Russo e a banda Legião Urbana, Los Hermanos, Paulo Ricardo e o RPM, Cássia Eller, Samuel Rosa e o grupo Skank, Lulu Santos e Cazuza foram alguns dos muitos artistas homenageados no “Nivea Viva Rock Brasil”, além dos protagonistas da festa, Os Paralamas do Sucesso, e das bandas que impulsionaram as carreiras de Paula e Nando, Kid Abelha e Titãs.

Paula Toller escolheu as canções “Como Eu Quero” (1984) e “Nada Sei” (2002) para relembrar a banda Kid Abelha. Foram da vocalista os números mais emocionantes da noite, como a interpretação de “Ovelha Negra” (Rita Lee, 1975) e “Primeiros Erros” (Kiko Zambianchi, 1985), a última em parceria com Rodrigo Suricato para homenagear a banda Capital Inicial. Nando Reis surpreendeu o público com a interpretação de “Gita” (Raul Seixas, 1974) e “O Segundo Sol” (1999), composição própria famosa na voz da amiga Cássia Eller. Ao lado de Herbert Vianna, comemorou o sucesso da banda Titãs com “Sonífera Ilha” e “Marvin”, ambas de 1984.

Ovacionado pelo público, Herbert Vianna trouxe o melhor do grupo Os Paralamas do Sucesso para o palco paulista. Ao lado de Bi Ribeiro e João Barone, o músico interpretou as espetaculares “Óculos” e “Meu Erro”. Com participação de Dado Villa-Lobos, os artistas relembraram a Legião Urbana com “Tempo Perdido” (1986) e “Será” (1985). Dado emocionou a plateia ao cantar “Anna Julia” (1999), primeiro grande sucesso da banda carioca Los Hermanos.

>> Mais vídeos do show no canal do Setor VIP no YouTube!

Responsável pelos números mais fracos do espetáculo, Marjorie Estiano interpretou “Até Quando Esperar” (Plebe Rude, 1986) e “A Praieira” (Chico Science, 1994). Ficou a cargo da atriz a homenagem à Caetano Veloso e Gilberto Gil e aos Mutantes (“Panis et Circenses”, 1968), além da merecida lembrança à Pitty com “Me Adora” (2009). Independente do inegável talento de Estiano, o projeto “Nivea Viva Rock Brasil” perdeu com a saída da roqueira e frustrou parte do público. Embora ambas tenham carreiras novas se comparadas aos colegas de palco, Pitty possui uma bagagem que somaria mais ao espetáculo do que a afinada Marjorie. Emocionada, a artista se colocou como admiradora e optou por uma passagem discreta. Durante os números em grupo, era possível observar Marjorie Estiano assistindo orgulhosa às performances das personalidades que mudaram a história do gênero do Brasil.

No final, os artistas se reuniram para um dos momentos mais marcantes do rock nacional dos últimos anos. “O Último Romântico” (Lulu Santos, 1984), “Pro Dia Nascer Feliz” (Cazuza e Frejat, 1983), “Do Seu Lado” (Nando Reis, 2003), “É Preciso Saber Viver” (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1968) e “Agora Só Falta Você” (Rita Lee, 1975) encerraram o espetáculo com chave de ouro. Bravo!

Nivea-Viva-Rock-Brail-com-Paula-Toller-Nando-Reis-Paralamas-do-Sucesso-e-Marjorie-Estiano-em-Sao-Paulo-Foto-Setor-VIP (11)