Chitãozinho e Xororó: “Agradecemos a Deus pela sorte que temos”

Topo Chitãozinho e Xororó Wood's São Paulo Do Tamanho do Nosso Amor

São quase 40 milhões de discos vendidos em 45 anos de carreira. Nascidos em Astorga, cidade localizada ao norte do Paraná, José de Lima Sobrinho e Durval de Lima, tornaram-se uma das maiores duplas sertanejas do país e dois dos mais respeitados nomes da música brasileira. Chitãozinho e Xororó são gigantes. E não seriam necessários os saltos de suas chamativas botas para reconhecer o fato. Com pouco menos de 1,70m, os irmãos provam a grandeza de seus talentos em cima do palco, com a impecável turnê “Do Tamanho do Nosso Amor”.

“É impossível destacar uma de nossas músicas”, afirma Xororó durante uma conversa paralela no camarim da respeitável Wood’s, em São Paulo. O cantor tenta convencer, para decepção do ouvinte, que o destino foi generoso com os parceiros de décadas. O que o artista chama de generosidade, nada mais é do que vocação e competência. Em quase 40 discos, não há como ressaltar dez, vinte ou trinta canções, o que dirá uma. Mérito exclusivamente dos Meninos do Brasil.

Matéria 01 Chitãozinho e Xororó Wood's São Paulo Do Tamanho do Nosso Amor

No show, todas as composições são conhecidas e cantadas, palavra por palavra e do começo ao fim, pelo público que enaltece a dupla. “Página de Amigos”, “Sinônimos”, “A Majestade e o Sabiá”, “Pura Emoção”, “No Rancho Fundo”, “Fogão de Lenha”, “Nuvem de Lágrimas”, “60 Dias Apaixonado”, “Vá Pro Inferno Com Seu Amor”, “Na Aba do Meu Chapéu”, “Bailão de Peão” e “Nascemos Pra Cantar” são apenas alguns dos imensos sucessos que são lembrados por Chitãozinho e Xororó na apresentação. “Fio de Cabelo” e “Evidências” ainda são as mais aguardadas.

Assista a emocionante performance de “Evidências” na íntegra:

O primeiro grande destaque da carreira da dupla foi gravada para o álbum “Somos Apaixonados”, de 1982. Composta por Marciano (da dupla João Mineiro e Marciano) e Darci Rossi, “Fio de Cabelo” rendeu aos artistas a marca de 1,5 milhão de cópias vendidas e as portas escancaradas de todas as rádios do Brasil. O mesmo número foi alcançado com “Cowboy do Asfalto”, de 1990. “Evidências”, de José Augusto e Paulo Sérgio Valle, transformou-se no hino dos sertanejos e embala até hoje grandes histórias de amor.

Matéria 02 Chitãozinho e Xororó Wood's São Paulo Do Tamanho do Nosso Amor

“É o momento de agradecermos a Deus pela sorte que nós sempre tivemos, pelo sucesso que a gente faz, pelo retorno que o público nos dá através da nossa música”, conta Chitãozinho. A apresentação teve 100% da renda revertida para o Instituto Esporte e Educação, da medalhista olímpica Ana Moser. “Quando a gente pode dividir isso com pessoas que necessitam é muito legal e a gente vem com o maior prazer, com o maior carinho. A gente se sente bem, ficamos com a alma leve”.

“É sempre uma grande alegria cantar em São Paulo”, diz Chitãozinho. “Mas vai ser um show triste para mim, complicado, estou totalmente afônico”, explica um preocupado Xororó. Modesto, o cantor pede auxílio para que a plateia o ajude. Pedido dispensável, uma vez que o público estaria ao lado da dupla independente do estado vocal dos artistas. Em “Galopeira”, o pai dos cantores Sandy e Junior evitou a tradicional parte aguda. Se doente Xororó, ao lado do irmão, foi capaz de levar o público ao delírio e fazer um espetáculo de qualidade indiscutível, imagine em sua melhor forma.

Matéria 03 Chitãozinho e Xororó Wood's São Paulo Do Tamanho do Nosso Amor

Em fase de divulgação do disco “Tom do Sertão” (2015) e em meio à criação do novo show, Chitãozinho e Xororó arriscam-se na interpretação de “Eu Não Existo Sem Você”, atual música de trabalho do álbum que apresenta releituras das canções do criador da Bossa Nova, Tom Jobim (1927-1994): “Temos testado a música com grandes públicos pelo Brasil e está indo super bem!”, orgulha-se Chitão. Mas essa não é a única novidade da dupla: “Esse CD vai virar um DVD”, avisa Xororó.

Confira um trecho de “Eu Não Existo Sem Você”:

>> Mais Chitãozinho e Xororó? Acesse o canal do Setor VIP no YouTube!

“Vamos começar a ensaiar a turnê ‘Tom do Sertão’ no início do mês de junho. O show será com todas as músicas do álbum e vamos tocar algumas nossas que falem a mesma linguagem desse repertório. A sonoridade vai ser muito próxima ao disco”, conta antes de elogiar o maestro carioca. “Tom Jobim dispensa apresentações. O sucesso do trabalho dele e sua obra falam por si e a gente está muito feliz com o resultado que estamos alcançando com esse CD e com certeza o DVD está sendo muito esperado, por nós, inclusive. Estamos muito ansiosos para começar a trabalhar e botar no ar mais esse trabalho!”, finaliza Xororó.

Foot Chitãozinho e Xororó Wood's São Paulo Do Tamanho do Nosso Amor

Acompanhados por Claudio Paladini (teclados e vocal), Adilson Pascoalini (guitarra, violões e viola), Daniel Quirino (vocal e violão), Antonio Vendramini (sax, flauta, rabeca e percussão), Marcelo Modesto (guitarra, banjo, cello, mandolin e violão), Fábio Almeida (baixo), Renato Britto (bateria) e Frank Joni (acordeon), Chitãozinho e Xororó deram um show de talento e simpatia. De repertório impecável, “Do Tamanho do Nosso Amor” entra na reta final para que a dupla conquiste mais um merecido destaque com as apresentações de “Tom do Sertão”.