Cláudia Abreu retorna aos palcos em “Pi – Panorâmica insana”

(Foto: João Caldas)

Quase vinte anos após seu último espetáculo adulto, Cláudia Abreu retorna aos palcos com “Pi – Panorâmica insana”, peça com estreia marcada para a próxima sexta-feira (01), no Teatro Novo, em São Paulo. Idealizada pela atriz, a obra reúne no elenco alguns de seus companheiros da novela “Cheias de Charme” (2012), da Rede Globo. Leandra Leal, Luiz Henrique Nogueira e Rodrigo Pandolfo dividem com Cláudia Abreu cerca de cento e cinquenta personagens.

Com direção de Bia Lessa e texto de Jô Bilac, Júlia Spadaccini e André Sant’anna, “Pi – Panorâmica insana” é um espetáculo não convencional que propõe reflexões sobre a sociedade contemporânea, incluindo temas como miséria, violência, sexo e política. Formado por poucos diálogos, alguns monólogos e muitas performances com frases ou apenas palavras soltas, “Pi – Panorâmica insana” provoca o público principalmente através de sensações, como na cena em que os atores repetem dezenas de nomes de pessoas mortas em atos violentos. Todos reais.

>> Brilhante, Regina Duarte protagoniza espetáculo “O Leão no Inverno”

>> “A Noite de 16 de Janeiro” se caracteriza como homenagem a Jô Soares

(Foto: João Caldas)

Localizado dentro de uma galeria na Vila Mariana, o Teatro Novo inaugura oficialmente em outubro com a nova temporada da peça “Num Lago Dourado” e, provavelmente, com a marca de uma empresa patrocinadora no nome. O antigo Teatro Dias Gomes passa por uma reforma para se tornar um espaço mais moderno. As obras foram interrompidas para o espetáculo. Abandonado há anos, o espaço deteriorado foi mantido propositalmente para a execução da peça. As paredes estão quebradas, o chão irregular está coberto para evitar acidentes e a plateia é formada por cadeiras de plástico bastante desconfortáveis.

A impactante cenografia de Bia Lessa conta com quase dez mil peças de roupa amontoadas, que transmitem a ideia de um lixão. Assinados por Sylvie Leblanc, os figurinos utilizados pelo elenco são caçados pelos atores em uma coreografia memorável. Após o espetáculo, assistentes se embrenham no emaranhado de roupas para encontrar as específicas peças que são lançadas para o alto a cada troca de figurino. Sem estrutura física para um desenho complexo, a iluminação simples criada por Bia Lessa em parceria com Wagner Freire sobressai a concepção musical de Dany Roland e o desenho de som de Estevão Casé.

Depois da temporada paulista, “Pi – Panorâmica insana” segue para o Rio de Janeiro. Após o encerramento do projeto, todas as peças serão doadas para instituições de caridade.

(Foto: João Caldas)

“Pi – Panorâmica insana” está em cartaz no Teatro Novo (Rua Domingos de Moraes, 348 – Vila Mariana), em São Paulo, sextas (21h), sábados (21h) e domingos (18h). As entradas custam de R$25,00 (meia) a R$70,00 (inteira) e podem ser adquiridas através do site oficial do Ingresso Rápido. O espetáculo possui duração de 90 minutos e classificação indicativa para maiores de 16 anos. Até 29 de julho. Estrela1 Estrela1 Estrela1