Deborah Secco retorna aos cinemas em “Entrando Numa Roubada”

COLABORAÇÃO: Carol Thieri

Chega aos cinemas de todo o país um filme diferente das recentes produções brasileiras. Dirigido por André Moraes e produzido por Leonardo Edde, “Entrando Numa Roubada” mistura humor, ação, aventura e drama. O longa-metragem é estrelado por Deborah Secco, Lúcio Mauro Filho, Marcos Veras, Tonico Pereira, Júlio Andrade, Bruno Torres e Ana Carolina Machado.

Após estrearem o filme “Missão Explosiva”, o diretor Walter (Lúcio Mauro Filho) e os atores Laura (Deborah Secco), Eric (Júlio Andrade) e Vitor (Bruno Torres) são roubados por um pastor evangélico (Marcos Veras). Entregues à sorte, cada um tenta se manter como pode. Laura e Walter viram animadores de festas infantis e Vitor passa a vender pneus em uma oficina. A frustração leva ao desespero para recuperar a honra e fazer justiça, mesmo que para isso tenham que enganar os amigos e atrair quem não tinha nada ver com isso, como a estagiária Letícia (Ana Carolina Machado). A consequência é uma grande roubada.

Deborah-Secco-Lucio-Mauro-Filho-Marcos-Veras-falam-sobre-o-filme-Entrando-Numa-Roubada-em-Sao-Paulo

“Foi o filme que menos busquei um perfil diferente, mas junto com o elenco chegamos em uma mulher bagaceira”, contou Deborah. Acostumada com papéis complexos, principalmente no cinema, a atriz transforma sua personagem em uma mulher firme e surpreendente nas cenas de ação, onde empunha armas e se envolve em tiroteios. “Meu maior orgulho é esse. Minha mãe disse que a Laura não se parece comigo em momento nenhum. Eu estava acreditando em mim, uma coisa meio Tarantino”, brincou em relação ao famoso diretor americano. Deborah, que havia emagrecido 11 quilos para a personagem Judite, de “Boa Sorte (2014), engordou 17 para “Entrando Numa Roubada”. “Acho que essa é uma das minhas maiores sortes como atriz, contribuir fisicamente para a construção do personagem do filme. Busco isso cada vez mais, é desinteressante ter que fazer um filme exatamente como sou”, concluiu.

Realizado com edital de baixo orçamento do MinC (Ministério da Cultura), o diretor contou com o apoio e comprometimento da equipe e do elenco para conseguir manter a concepção do roteiro original. “Todos os envolvidos no projeto foram multifuncionais”, explicou André. “Ninguém apenas atuou ou produziu, todos deram ideias que foram incorporadas ao resultado final”. Formado por grandes amigos e pela esposa, Ana Carolina Machado, o diretor ainda destacou a importância de trabalhar com quem gosta e confia: “Esse filme só dá para ser feito assim”, afirmou. “É fácil trabalhar com o André, mas não é porque somos amigos ou marido e mulher que é oba-oba”, explicou Ana Carolina. “Ele nos deixa à vontade”, completou Deborah.

Deborah-Secco-Lucio-Mauro-Filho-Marcos-Veras-falam-sobre-o-filme-Entrando-Numa-Roubada-em-Sao-Paulo

De acordo com Lúcio Mauro Filho, o propósito foi fazer algo incomum na comédia. O personagem Walter enfrenta problemas psicológicos causados pelo estresse. “Ele é engraçado, mas a graça dele está na desgraça”, observou. “Me inspirei em um diretor amigo nosso para compor meu personagem”, confessou fazendo mistério com sua identidade. “Mas a loucura dele busquei em mim, porque sou muito louco”, completou divertindo-se. Júlio Andrade, que interpreta a figura mais obscura e amarga da turma, construiu o papel usando sua intuição. “O filme era uma comédia, aí eu entrei e virou um drama”, contou. O ator e humorista Marcos Veras enriqueceu a mistura entre humor e drama. Seu personagem é um pastor corrupto, que abusa da fé das pessoas. “Qualquer semelhança é mera coincidência, mas é um cara que está por aí, ele existe”, provoca.

“Entrando Numa Roubada” é o primeiro longa-metragem dirigido por André Moraes. O produtor musical é o responsável pela trilha-sonora de sucessos do cinema nacional como “Assalto ao Banco Central” (2011), “Muita Calma Nessa Hora” (2010), “O Coronel e o Lobisomem” (2005), “Lisbela e o Prisioneiro” (2003), “Avassaladoras” (2002) e muitos outros. Apesar de ter concorrido a um Grammy Latino, o multifacetado artista deixou a música a cargo da paulista Vivian Aguiar-Buff, que trabalhou em trilhas internacionais como “Operação Big Hero” (2014), “Capitão América 2” (2014) e “G. I. Joe” (2013). O novo filme chega às salas de cinema de todo o Brasil no dia 03 de setembro.