A comemoração de 15 anos do espetáculo “La Nouba” do Cirque du Soleil

TopoLaNouba

Lembra das histórias que nos contavam quando éramos crianças e em dado momento alguém fugia com o circo? A ideia de uma trupe de artistas mambembes, sem responsabilidades ou vínculos enchia os olhos e fazia a cabeça de muita gente. Foi dessa natureza simples em que nasceu uma das companhias mais famosas do mundo, o Cirque du Soleil. Embora nunca tenha sido um grupo de categoria duvidosa – não que os circos comuns fossem, mas tinham fama -, os artistas também eram preparados para viajar levando suas fantasias, seu talento e a famosa lona que seria erguida em um lugar qualquer. A diferença é que os shows itinerantes do Cirque du Soleil tornaram-se tão famosos quanto o merecimento de seus astros, os lugares por onde passaram tem nomes como Inglaterra, Suíça, Rússia, Brasil e Japão e suas fantasias foram criadas e desenvolvidas por estilistas, costureiros e engenheiros onde as mais caras chegam a custar 10 mil dólares.

Sem pontos de exclamação. Quem conhece a qualidade da companhia canadense não se espanta com mais nada. Ou melhor, não se espanta em ser surpreendido. Dezenas de espetáculos rodam pelo mundo, mas apenas duas cidades tem shows fixos, Orlando é uma delas, onde o espetáculo “La Nouba” completa 15 anos esse ano. A outra é Las Vegas que, atualmente, conta com oito eventos em cartaz, como o inacreditável “O”.

Tenda

A famosa tenda branca de “La Nouba” (nome tirado da frase em francês “faire la nouba”, que significa algo como “festejar” ou simplesmente “viver”), localiza-se na Downtown Disney e é a primeira estrutura permanente construída para o Cirque du Soleil. O teatro possui 1.671 lugares e foi desenvolvido por Michel Crête – premiado pela cenografia de diversos espetáculos da companhia -, Michel Aubé da Scéno Plus, os famosos criadores da Walt Disney Imagineering e arquitetos do grupo Rockwell de Nova York. O show foi dirigido por Franco Dragone, responsável pela direção de grandes sucessos do Cirque, mas sofreu pequenas modificações durante os anos. A história apresenta personagens que fazem parte de um grande e divertido sonho.

Com atrações conhecidas como malabarismo, número com bicicletas e os tradicionais palhaços, “La Nouba” choca pela grandiosidade e precisão de movimentos. A maquiagem super colorida criada por Nathalie Gagné e os figurinos impecáveis de Dominique Lemieux são fascinantes e tem inspirações em marionetes, pierrots e em arte tribal, além de cores vivas e até fluorescentes, que se destacam pela luz especial em determinado momento. A trilha-sonora composta por Benoît Jutras é feita ao vivo por seis músicos e duas cantoras que arrepiam a plateia, principalmente quando uma delas canta do alto da gigantesca estrutura montada no palco. Os números que mais se destacam são “Liama” (uma espécie de corda bamba), “Queens” (trapézio), as sensacionais meninas no “Jardin Chinois” (diabolos) e “The Green Bird”, por seu figurino espetacular*.

*Última foto da matéria.

RecheioLaNouba

Com essência de circo de estrada, cheiro de infância, talento de outro mundo e tecnologia de última geração, o espetáculo do Cirque du Soleil nos faz sonhar com o amor, com as palhaçadas, com a conquista do impossível, com as risadas e com tantas outras sensações que o show nos faz (re)viver. “La Nouba” é uma grande festa. Uma celebração da vida. Imperdível.

A convite da Disney, o Setor VIP esteve presente para a comemoração de 7.000 apresentações.

Informações sobre datas, horários e valores através do site oficial do espetáculo “La Nouba”.

FimLaNouba