Espetacular, Christiane Torloni interpreta Maria Callas em “Master Class”

Considerada a mais talentosa cantora lírica da história, a americana Maria Callas volta aos palcos através da interpretação da atriz Christiane Torloni. No início dos anos 70, Callas dedicou-se a ensinar canto e interpretação na tradicional Juilliard School, em Nova York. Uma de suas aulas pode ser apreciada em “Master Class”, famosa peça de Terrence McNally.

Christiane-Torloni-como-Maria-Callas-em-Master-Class-em-Sao-Paulo

Anna Maria Cecília Sofia Kalogeropoulou era filha de imigrantes gregos, e retornou ao país dos familiares após uma crise financeira nos Estados Unidos. Em Atenas, iniciou os estudos no conservatório musical da cidade e antes dos 20 anos destacava-se em produções locais. Em 1947, estreou na Itália com a ópera “La Gioconda”. Nos anos 50, passou a interpretar papéis importantes nas maiores casas de espetáculos do mundo como o Metropolitan, em Nova York; o Covent Garden, em Londres; e o La Scala, em Milão. Os espaços receberam as maiores conquistas da carreira de Callas, consideradas até hoje como alguns dos momentos mais marcantes da música lírica.

Envolvida em dezenas de escândalos pessoais, Maria Callas terminou o relacionamento com seu empresário Giovanni Battista Meneghini para mergulhar em um infeliz romance ao lado do bilionário Aristóteles Onassis. Assim como trocou Athina por Callas, Onassis traía a cantora até conquistar Jacqueline Kennedy, viúva do ex-presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy, com quem se casou em 1968. Deprimida, Callas encerrou suas aparições nos palcos e passou a lecionar na Juilliard.

Em tempo real, da chegada à despedida, passando de aluno por aluno e com incontáveis repetições de notas e movimentos, “Master Class” torna-se literalmente uma aula, quase uma palestra. É a maior interação que um estudante – ou profissional – de artes pode ter atualmente com um dos grandes fenômenos da música mundial, e assim absorver parte de seus ensinamentos e, porque não dizer, de seu talento.

Christiane-Torloni-como-Maria-Callas-em-Master-Class-em-Sao-Paulo

O principal motivo para assistir ao espetáculo tem nome e sobrenome. Christiane Torloni é um furacão. De talento avassalador, a atriz conquista o público com sua beleza, com o texto dificílimo na ponta da língua, com monólogos de perder a respiração, com uma expressão corporal impecável e boa forma invejável. Tudo a favor de Callas. O papel pede por cada um dos detalhes destacados. Torloni é dirigida com tanto cuidado que é possível imaginar que, se “Master Class” fosse um filme, certamente ganharia um Oscar de Melhor Fotografia. Emociona perceber a atenção que a atriz dispensa ao movimentar cada braço, como mexe seu cabelo, como se desloca ao caminhar. As palavras são ditas de maneira clara e forte, carregadas da personalidade da cantora americana. Em interpretação, não é exagero dizer que Torloni e Callas são igualmente espetaculares.

Assinada pelo competente José Possi Neto, “Master Class” peca apenas pela direção da interpretação dos alunos. Bianca Tadini (Sophie De Palma) é a mais natural dos três. Talvez por interpretar uma personagem mais próxima a realidade da atriz – que de fato aparenta ser uma jovem doce -, Tadini convence o público de que realmente é uma aluna que se levantou na sala de aula e se dirigiu à professora para debaterem o tema proposto. Leandro Lacava (Anthony Candolino) e Julianne Daud (Sharon Graham) interpretam seus personagens de forma exagerada e prejudicam a verossimilhança da história, apesar de representarem situações reais do cotidiano. Excelentes cantores, Leandro e Bianca destacam-se por suas vozes excepcionais. O espetáculo ainda conta com a participação do ator Thiago Soares e do pianista Thiago Rodrigues.

Christiane-Torloni-como-Maria-Callas-em-Master-Class-em-Sao-Paulo

>> Marília Pêra dirige Silvia Pfeifer e Cássio Reis em peça sobre Maria Callas

>> Carreira de cantora é relembrada no bonito espetáculo “Callas”

O belíssimo cenário de Renato Theobaldo e o impecável figurino usado por Christiane Torloni e assinado por Fabio Namatame, somam à história e elevam a peça ao patamar de um espetáculo indispensável na agenda de quem admira grandes produções, não necessariamente em tamanho, mas em talento. Pelo mundo, Zoe Caldwell, Patti Lupone e Faye Dunaway deram vida à Maria Callas em “Master Class”. A atriz francesa Fanny Ardant foi dirigida por Roman Polansky e Meryl Streep chega aos cinemas em breve. No Brasil, Marília Pêra mostrou seu talento na versão do espetáculo dirigida por Jorge Takla, em 1996.

“Master Class” está em cartaz no Teatro das Artes (Shopping Eldorado, Avenida Rebouças, 3970), em São Paulo, às quintas (21h00), sextas (21h30), sábados (21h00) e domingos (19h00). Os ingressos custam de R$40,00 (meia) a R$90,00 (inteira) e podem ser encontrados no Ingresso.com. Até 22 de novembro.