[ESPECIAL NOVA YORK] “Frozen”: o espetáculo mais quente da Broadway!

(Foto: Deen Van Meer)

Uma das animações de maior sucesso dos Estúdios Disney ganhou uma adaptação musical para a Broadway. Dirigida por Chris Buck em parceria com a roteirista Jennifer Lee, “Frozen” chegou às telas de cinema de todo o mundo em 2013, lucrando impressionantes US$1.126 bilhão. Sucesso absoluto de público desde a estreia em março de 2018, o espetáculo segue os passos de bem-sucedidas montagens como “Aladdin”, “A Bela e a Fera” e “O Rei Leão”, a última considerada a produção de maior retorno financeiro da história da Broadway.

Em cartaz no St. James Theatre, em Nova York, “Frozen” traz no elenco principal Caissie Levy, como Elsa; Patti Murin, como Anna; Jelani Alladin, como Kristoff; e Greg Hildreth, como Olaf. Na performance assistida pelo Setor VIP em 12 de setembro, as crianças Mimi Ryder e Zoe Glick interpretaram respectivamente a primeira fase das princesas Elsa e Anna. “Frozen” tem direção assinada pelo britânico Michael Grandage, responsável por dezenas de espetáculos teatrais e óperas na Inglaterra, incluindo musicais como “Guys and Dolls” e “Evita”.

(Foto: Deen Van Meer)

Elsa, princesa de Arendelle, nasceu com poderes que a permitem criar gelo. Durante uma brincadeira, a menina fere acidentalmente sua irmã mais nova, a princesa Anna. O Rei e a Rainha de Arendelle levam a criança para Pabbie, rei dos Trolls, que cura Anna com suas habilidades mágicas e apaga as memórias que a jovem tem em relação aos poderes da irmã mais velha. Elsa e Anna passam a ser criadas separadamente. Após a morte de seus pais em um naufrágio, Elsa completa 21 anos e se torna Rainha de Arendelle.

Pela primeira vez nos últimos anos, os portões do castelo são abertos para o público e as irmãs se reencontram. Durante uma discussão com Anna, Elsa expõe seus poderes para o povo, transformando o reino em um eterno inverno. Envergonhada, a Rainha foge para as montanhas. Com ajuda de Kristoff, um vendedor de gelo que tem seu negócio prejudicado pela nevasca, Anna inicia uma jornada em busca da irmã com o intuito de convencê-la a retornar a Arendelle. No caminho, conhecem Olaf, um boneco de neve que promete levá-los até Elsa.

(Foto: Deen Van Meer)

No repertório estão presentes canções extremamente populares da animação como “Do You Want to Build a Snowman?” e “For the First Time in Forever”, números belíssimos e habilmente bem executados. Principal cena do personagem Olaf, “In Summer” surpreende o público pela divertida e colorida solução encontrada para transpor o sonho do boneco de neve para os palcos. Embora o espetáculo possua inúmeros momentos inesquecíveis, a apresentação de “Let It Go” é insuperável, principalmente pelo enorme potencial vocal e visível entrega de Caissie Levy.

Grande surpresa do espetáculo, Jelani Alladin estreia na Broadway como Kristoff. O artista rouba o segundo ato com a envolvente sequência de “Fixer Upper”, cena em que dança ao lado de parte do elenco, e “Kristoff Lullaby”. A empolgante coreografia é de Rob Ashford. Na equipe técnica estão nomes como Christopher Oram, responsável pelo belo figurino e pelos grandiosos cenários; Michael Curry, criador do boneco Olaf, conhecido por seu trabalho em “O Rei Leão”; e Jeremy Chernick, responsável pelos impactantes efeitos especiais e que havia trabalhado com a Disney Theatrical Productions durante a criação do espetáculo “Aladdin”.

>> O surpreendente e energético “School of Rock” em Nova York

>> Broadway homenageia rainha da Disco Music Donna Summer

(Foto: Deen Van Meer)

“Frozen” está em cartaz no St. James Theatre (44th St. – Manhattan), em Nova York, às terças (19h), quartas (13h e 19h), quintas (19h), sextas (20h), sábados (14h e 20h) e domingos (15h). As entradas custam de US$79.50 a US$377.50 e podem ser compradas através do site oficial do Ticketmaster. “Frozen” tem classificação indicativa para maiores de 08 anos e duração de 2h20, incluindo um intervalo de 15 minutos. Inicialmente até 10 de março de 2019. Estrela1 Estrela1 Estrela1 Estrela1 Estrela1