Glória Menezes comemora 80 anos com espetáculo “Ensina-me a Viver”

Gloria-Menezes-e-Arlindo-Lopes-em-Ensina-me-a-viver-no-Teatro-Bradesco-em-Sao-Paulo

“Ensina-me a Viver” estreou em outubro de 2007, no Teatro FAAP, em São Paulo. O espetáculo celebrava os 50 anos de carreira de Glória Menezes. Nos últimos oito anos, além da capital paulista, a peça passou por cidades como Rio de Janeiro, Curitiba, Vitória, Fortaleza, Recife, Goiânia, Maceió, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Florianópolis, São Luiz do Maranhão, Campo Grande e Porto Alegre, ultrapassando a marca de meio milhão de espectadores. Em 2015, a delicada história retorna aos palcos para comemorar os 80 anos de vida de uma das atrizes mais bem-sucedidas do Brasil.

Nascida em 1934, a gaúcha Nilcedes Soares Magalhães Sobrinho (o último sobrenome é herança do marido, Tarcísio Meira) iniciou sua carreira em meados dos anos 50, fazendo teleteatro na extinta rede de televisão Tupi. Seu primeiro trabalho de proporções gigantescas foi “Irmãos Coragem” (1970), novela da Rede Globo, onde interpretava Lara, Diana e Márcia. Na mesma época, a atriz tomou conhecimento do texto de Colin Higgins pela primeira vez. “Ensina-me a Viver” ganhou uma adaptação para os cinemas dirigida por Hal Ashby e vista por Glória.

Portador do vírus HIV, Higgins fundou a Colin Higgin Foundation com o intuito de financiar programas de combate à discriminação e de prevenção à AIDS. Antes de falecer, em 1988, o escritor registrou todas as suas obras em nome da instituição. Com os direitos autorais desde 2003, “Ensina-me a Viver” impulsiona sua generosidade para além dos palcos e promove o amor sem barreiras, sem preconceitos.

Gloria-Menezes-e-Arlindo-Lopes-em-Ensina-me-a-viver-no-Teatro-Bradesco-em-Sao-Paulo

Harold (Arlindo Lopes) é um jovem obcecado pela morte. Durante uma de suas usuais visitas ao cemitério conhece Maude (Glória Menezes), uma irreverente senhora de 79 anos. Encantado com o posicionamento positivo e despreocupado de Maude perante a vida, o garoto desenvolve um carinho especial pela companheira e percebe que, com sabedoria, situações habituais do dia-a-dia podem se tornar aventuras inesquecíveis. Para tentar reverter o histórico problemático de seu filho, Helena (Angela Dip) inscreve Harold em uma agência de relacionamento. O rapaz passa a bolar planos para espantar suas pretendentes uma a uma, enquanto aprende a aproveitar a vida ao lado de Maude.

Glória Menezes está impecável na interpretação da protagonista. É impossível não se apaixonar pela simplicidade de sua personagem. A alegria de viver, somada às travessuras da jovem senhora iluminam o palco de cenografia pesada, por vezes mais escura do que deveria. Arlindo Lopes, o idealizador do espetáculo, conquistou uma segurança e uma jovialidade mais natural com o passar dos anos. O ator se destaca principalmente nas cenas verídicas, como quando abre seu coração sobre sua vida à Maude. Elisa Pinheiro é a responsável por interpretar as três pretendentes de Harold. Versátil, a atriz chama atenção do público, mas é com Dora Alegria que é aplaudida veemente em cena aberta.

O elenco ainda conta com a participação de Angela Dip e Márcio Vito, com o apoio de Verônica Valentim, Guilherme Siman, Walisson Machado e Jamil Kubruk, e com a participação de Adassa Martins como substituta de Elisa Pinheiro em determinadas apresentações.

Gloria-Menezes-e-Arlindo-Lopes-em-Ensina-me-a-viver-no-Teatro-Bradesco-em-Sao-Paulo

Apesar de bem arquitetados, os cenários criados por Sérgio Marimba e os figurinos elaborados por Kika Lopes passam despercebidos. A iluminação de Renato Machado não destaca a evolução da história. Somados, os elementos não constroem efeito nenhum, mantendo o espetáculo no mesmo clima fúnebre, mesmo que a história se desenvolva para algo cômico, vívido ou romântico. A notoriedade de “Ensina-me a Viver” é atribuída ao texto e às belíssimas interpretações. O roteiro foi adaptado e dirigido por João Falcão.

São mais de 40 obras incluindo novelas, filmes e espetáculos teatrais no currículo de Glória Menezes. “Ensina-me a Viver” é, com certeza, um de seus trabalhos mais tocantes. O espetáculo está em cartaz em curtíssima temporada no Teatro Bradesco (Shopping Bourbon, Rua Turiassú, 2100, Pompéia), em São Paulo. Sextas às 21h, sábados às 21h e domingos às 17h. Os ingressos custam de R$15,00 (meia) a R$120,00 (inteira) e podem ser comprados através do Ingresso Rápido.

Não haverá sessão nos dias 21, 22 e 23 de agosto. A peça retorna para as duas últimas semanas no dia 28. Haverá uma sessão extra dia 07 de setembro, feriado, às 17h. Até 07 de setembro.

Gloria-Menezes-e-Arlindo-Lopes-em-Ensina-me-a-viver-no-Teatro-Bradesco-em-Sao-Paulo