Guilherme Arantes canta sucessos no agradável Terra da Garoa

Localizada no famoso cruzamento da Av. Ipiranga com a Av. São João, a casa de espetáculos Terra da Garoa destaca-se em São Paulo por sua programação ampla e qualidade indiscutível. Gal Costa, Ivan Lins e Fafá de Belém já pisaram no palco do espaço. Alcione, Ed Motta e Toquinho são alguns dos artistas que se apresentam nos próximos dias. Na sexta-feira (20), foi a vez do cantor e compositor Guilherme Arantes.

Vestindo uma calça jeans azul e uma camiseta básica cinza, o paulista nascido no bairro Bela Vista em 1953, usava os tradicionais óculos estampados e uma corrente de prata com uma nota musical. Além de um técnico de som, Guilherme Arantes subiu ao palco sozinho e, frente ao teclado, era o único responsável por entreter as pouco mais de 400 pessoas que esgotaram os ingressos da intimista casa.

IMG_0891

Falante, o artista não se intimidou ao comparar-se aos Beatles e ao cantor Elton John. “Meu sonho era ser o quinto Beatle”, confessou. “Sempre achei que faltava um pianista nato como eu. John Lennon e Paul McCartney só enganam”, explica sem falsa modéstia. “Dois anos antes de ‘Your Song’, eu já escrevia músicas de amor”, compara-se ao citar a histórica canção de Elton. “Sou louco por ele”, diz tentando amenizar o impacto de suas palavras.

Guilherme Arantes chamou atenção também pelas críticas não fundamentadas em relação ao samba, ao pagode e ao sertanejo. Sempre que se referia aos ritmos, o artista usava diminutivos e caprichava nas caretas, deixando clara a sua preferência pelo rock. Nem os participantes do programa “The Voice Brasil” se salvaram: “Acham que são a ‘Laura Fabian'”, escorrega ao citar a cantora e compositora belga Lara Fabian.

Guilherme Arantes canta “Meu Mundo e Nada Mais”:

>> Confira mais de Guilherme Arantes no canal do Setor VIP no You Tube!

Do bate-papo salvaram-se as lembranças dos bons momentos da vida pessoal e profissional do cantor. As histórias sobre namoros, casamentos e filhos vieram acompanhadas de piadas leves, em que o próprio protagonista brincava com suas experiências. Ao citar as bandas pelas quais passou, o artista convidou ao palco um amigo de infância para relembrar um dos primeiros contatos da dupla com a música.

Apesar do preconceito musical, Guilherme Arantes refere-se à dezenas de artistas durante as conversas com o público. Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Clara Nunes, Elis Regina, Chico Buarque e até Michael Jackson foram lembrados durante a apresentação. “Na Califórnia, tive aulas de canto com o professor do Michael”, relembra. “Foram as horas mais caras da minha vida”, brinca ao dizer que o profissional só queria conversar sobre as mulheres brasileiras. “Então me tornei cantor de novela”, resume em tom de desdém apesar de seu sucesso inegável.

IMG_0915

São mais de 25 temas de novelas que entraram para o imaginário nacional e renderam ao artista dezenas de compilações de seus clássicos. “Meu Mundo e Nada Mais” (“Anjo Mau”, 1976 e 1997), “Amanhã” (“Dancin’ Days”, 1978), “Um Dia, Um Adeus” (“Mandala”, 1987) e “Raça de Heróis” (“Que Rei Sou Eu?”, 1989) foram algumas das canções mostradas ao vivo para a plateia que cantava cada palavra.

O repertório ainda contou com sucessos como “Pedacinhos”, “Brincar de Viver” e “Planeta Água”: “Essa não dá para ficar de fora!”, brincou antes de relembrar ao público a famosa história da canção que, apesar de favorita, ficou em segundo lugar no Prêmio MPB-Shell, em 1981, perdendo para “Purpurina”, interpretada por Lucinha Lins. O ponto alto do show ficou por conta da apresentação da música “Êxtase”, uma das letras mais bonitas do compositor: “Eu nem sonhava, te amar desse jeito…”

Confira um trecho da canção “Êxtase”:

Guilherme Arantes segue em turnê pelo país com o show que resgata seus grandes clássicos. Confira a agenda do artista que se apresenta dia 27, em Piracicaba (SP) e dia 28, em São José dos Campos (SP). Para conhecer mais o especial cantinho paulista Terra da Garoa, acesse o site oficial da casa. Os eventos do espaço podem ser acompanhados através da programação do local. Vale a visita!