Ivete Sangalo comanda carnaval fora de época em São Paulo

Ivete-Sangalo-no-show-IS20-no-Espaco-das-Americas-em-Sao-Paulo

Para Ivete Sangalo, sempre há motivos para comemorar. Mesmo passados dois anos da estreia da “IS20” (a turnê comemorativa dos 20 anos de carreira da estrela), a cantora continua rodando o país levando alegria aos admiradores de seu trabalho. E parece que para o público, também não há tempo ruim. Por onde a artista baiana passa, a plateia está sempre lotada e disposta a acompanhá-la em cada nota, em cada pulo, em cada aplauso. No Espaço das Américas, em São Paulo, não seria diferente. Com ingressos esgotados, Ivete apresentou-se na sexta (21) e no sábado (22).

Quem esteve nos últimos shows da cantora notou grandes diferenças. A artista simplificou a estrutura e deixou para trás todas as trocas de roupa. Usando um vestido bordado prata, Ivete Sangalo cantou seus maiores sucessos com significativas mudanças. O bloco de canções românticas, por exemplo, foi completamente eliminado. Para que o show ainda mantivesse a mesma duração (quase duas horas e meia!), outras músicas foram adicionadas ao repertório. A apresentação teve apenas canções festivas e trouxe o melhor do carnaval de Salvador para a capital paulista.

Ivete-Sangalo-no-show-IS20-no-Espaco-das-Americas-em-Sao-Paulo

“Essa noite é nossa!”, disse ao subir no palco. De celular em punho, a cantora transmitia trechos do show via internet. “Me abraça apertado, São Paulo! Que coisa boa!”, cumprimentou visivelmente emocionada, antes de discursar sobre o amor que sente pelo público paulista e a importância que tem apresentar-se na cidade. “Eu não sou mulher que sai de casa pra não fazer valer a pena! Vocês vão se divertir de montão!”, brincou entre as canções “Tempo de Alegria”, “Acelera Aê (Noite do Bem)”, “Festa”, “Sorte Grande” (Poeira), “Dançando” e “Na Base do Beijo”. Impossível ficar parado!

“Fechem os olhos e imaginem a gente no sábado de carnaval de Salvador”, pediu antes de “Prefixo de Verão” e de “Baianidade Nagô”. Além da Banda Mel, a cantora interpretou clássicos de Olodum, banda Cheiro de Amor, Roupa Nova, Asa de Águia e, claro, da Banda Eva: “Vamos matar a saudade? Começou assim!”. De 1993 a 1998, Ivete Sangalo fez parte do grupo, a cantora relembrou sua história dando voz às canções “De Ladinho”, “Beleza Rara”, “Levada Louca”, “Arerê”, “Eva” e “Alô, Paixão”. A cada número, o público superava a energia que parecia ter sempre chegado ao ápice, mas crescia ainda mais, incentivado pela disposição inesgotável de Ivete.

Ivete-Sangalo-no-show-IS20-no-Espaco-das-Americas-em-Sao-Paulo

>> São Paulo se rende (mais uma vez!) ao carisma e talento de Ivete Sangalo.

>> Com homenagem a Tim Maia, Ivete Sangalo e Criolo emocionam São Paulo.

“Não Quero Dinheiro” e “Azul da Cor do Mar” relembraram os shows que Ivete Sangalo fez ao lado de Criolo em homenagem a Tim Maia. Outras surpresas do repertório ficaram por conta de “Completo”, “Balakbak” e “Céu da Boca”. “Eu sou a melhor porque eu sou a cantora de vocês!”, respondeu em relação aos elogios do público, que cantava a plenos pulmões cada música do setlist que incluiu “Real Fantasia”, “Só Num Sonho”, “Obediente” e “Flor de Reggae”. “Bom demais!”, suspirou. “Posso tirar o sapato? Vocês sabem que quando eu tiro o sapato o bicho vai pegar!”, brincou antes de “Cadê Dalila” e “Empurra, Empurra”.

Com “We Are Carnaval”, Ivete retorna ao palco para delírio do público, que não deixa transparecer o cansaço depois de mais de duas horas pulando sem parar. “Tem alguém cansado aí?”, a resposta é negativa. É a vez de “Desejo de Amar”. “Pra Frente”, sua atual música de trabalho, marcou presença no início e no fim do espetáculo. A versão carnavalesca de “IS20” é provavelmente o show mais elétrico de Ivete Sangalo. A energia da cantora contagia a plateia independente da idade e deve ser conferida ao vivo pelo menos uma vez na vida. O problema é que quem confere, vicia. É a melhor cantora do Brasil.

Ivete-Sangalo-no-show-IS20-no-Espaco-das-Americas-em-Sao-Paulo