Marília Gabriela e Caco Ciocler brincam com universos paralelos em “Constelações”

(Foto: Divulgação)

Marília Gabriela e Caco Ciocler estão em cartaz no Sesc Santana, em São Paulo, com o espetáculo “Constelações”. Escrita pelo inglês Nick Payne, a peça estreou em Londres em 2012 e chegou à Broadway, em Nova York, em 2015. Ruth Wilson e Jake Gyllenhaal (que havia estrelado outra peça do autor anos antes, “If There Is I Haven’t Found It Yet”) concorreram e venceram importantes prêmios pela interpretação dos personagens Marianne e Roland. A primeira versão brasileira estreou com o título “Universos”, em 2013.

Em “Constelações”, os atores sobem ao palco para encenar uma história de encontros e desencontros, dependendo da perspectiva. Em uma espécie de jogo cênico inspirado nas teorias da física quântica, os personagens refazem cada passagem de suas vidas dando ênfase a um acontecimento diferente a cada repetição, invertendo intenções e apontando novas direções para a história. A busca pela felicidade é conduzida pelas decisões tomadas, sem deixar de lado as variações que cada escolha exerce na vida dos personagens.

Caco Ciocler e Sergio Mastropasqua alternam o papel do apicultor Roland*. No papel da física Marianne, Marília Gabriela mostra sintonia com ambos os artistas e enfrenta um desafio maior do que os colegas, responsáveis por interpretações mais naturais se comparadas às não tão discretas nuances da atrapalhada personagem. Em cenas que possuem até cinco soluções diferentes para cada história, os artistas demonstram segurança e competência para exercer o repetitivo e intrigante texto de Payne.

*Os atores alternam os personagens sem aviso prévio.

Com direção de Ulysses Cruz, “Constelações” conta com o apoio de uma criativa equipe técnica, incluindo Domingos Quintiliano, responsável pela fundamental iluminação; Theodoro Cochrane, que assina o visagismo e o figurino; e Miguel Briamonte, compositor da trilha-sonora livremente inspirada em “As Quatro Estações”, de Vivaldi. Embora visualmente agradável, a plataforma suspensa criada por Veronica Valle e Mateus Viana distrai o público em determinados momentos, que se preocupa com o equilíbrio dos atores e se distrai com os ruídos.

“Constelações” está em cartaz no Sesc Santana (Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana), em São Paulo, sextas (21h), sábados (21h) e domingos (18h). Os ingressos custam de R$12,00 (para trabalhadores do comércio matriculados no Sesc) a R$40,00 (inteira) e podem ser adquiridos no site oficial e em todas as unidades do Sesc. O espetáculo tem duração de 70 minutos e classificação indicativa para maiores de 12 anos. “Constelações” fica em cartaz até 19 de março e reestreia no Tucarena a partir de 07 de abril. Estrela1 Estrela1 Estrela1