Michel Teló: “Me sinto realizado em levar alegria pro público”

TelóTopo

Em 2012, o cantor Michel Teló apareceu na 6ª posição da lista das 10 músicas mais executadas no mundo, ultrapassando Adele, Rihanna, Lady Gaga, Usher e David Guetta, só para citar alguns. O grande sucesso “Ai Se Eu Te Pego” vendeu quase 10 milhões de cópias e chegou ao topo das paradas em quase 30 países: do Brasil ao Japão. Somando as três versões disponíveis no canal oficial do cantor no You Tube, a canção teve mais de 600 milhões de acessos. Engana-se quem pensa que o paranaense de Medianeira teve apenas sorte. Multi-instrumentista, o artista ganhou o primeiro acordeom de seu pai ainda criança e desde pequeno ouvia modas de viola ao lado do avô.

Além da canção-chiclete, Michel Teló conquistou crítica e público com canções alegres e românticas como “Humilde Residência”, “Fugidinha”, “Amiga da Minha Irmã”, “Maria”, “Ei, Psiu! Beijo Me Liga”, “Bará Bará, Berê Berê” e “É Nóis Fazer Parapapá”, todas na boca do povo e bem recebidas em qualquer festa que a animação seja o foco principal. O sucesso merecido é resultado de muito trabalho desde que saiu do conceituado grupo Tradição para sua carreira solo. Em um rápido bate-papo com o Setor VIP, Michel Teló falou sobre música, dia-a-dia, família e sobre a experiência de apresentar o bem-sucedido programa “Bem Sertanejo”, que estreia sua segunda temporada no dia 12 de outubro no Fantástico, na Rede Globo.

Durante a gravação do programa "Bem Sertanejo", da Rede Globo

Durante a gravação do programa “Bem Sertanejo”, da Rede Globo

Setor VIP: No “Bem Sertanejo” você tem a oportunidade de conversar com artistas novos e artistas mais experientes. Há algo que você tenha aprendido com pessoas específicas durante essa experiência que possa compartilhar?

Michel Teló: Nossa! Muita coisa! Sempre tive o sonho de gravar esse projeto, de contar a história da música sertaneja através da história de grandes nomes da música. Pude entrevistar grandes ídolos como Chitãozinho e Xororó e Almir Sater, com quem sempre tive o sonho de estar. Pude gravar também ao lado de outros artistas da minha geração. Aprendi muito mais sobre a história do sertanejo, sobre os compositores e sobre o trabalho de cada uma das duplas e dos artistas que pude conversar. Foi gratificante demais!

Setor VIP: No programa você tem tido a possibilidade de fazer grandes duetos e na carreira gravou oficialmente com vários artistas. Sonhando alto, com que personalidades gostaria de dividir o microfone?

Michel Teló: Esse programa realizou meu sonho de conhecer o Almir Sater, por exemplo. Sempre o admirei demais e nunca tive a oportunidade conhecê-lo. Seria uma honra dividir o palco com ele. Dois dos meus sonhos era gravar e dividir o palco com Chitãozinho e Xororó e com o rei Roberto Carlos e isso, graças a Deus, eu já realizei. Durante a turnê internacional, tive a oportunidade de conhecer muitos artistas como Pitbull, Akon, Alejandro Sanz, mas sempre digo que a gente é movido a sonhos e, se é pra sonhar, penso que seria incrível poder dividir o palco com o Coldplay ou com o John Mayer, que eu admiro muito. Ouço muita coisa diferente do sertanejo. Acho importante.

Setor VIP: Já pensou em gravar outros ritmos ou fazer um show especial dedicado a um gênero diferente do sertanejo?

Michel Teló: Nunca pensei. Já gravei com o Carlos Vives, um cantor colombiano que faz muito sucesso na América Latina e que influenciou muito a minha música. Gravei esse ano também com o Prince Royce, uma versão da música dele “Darte Um Beso”, que virou “Te Dar um Beijo”, mas nada que fugisse muito do sertanejo, da música que gosto e que sei fazer.

Confira o clipe de “Te Dar Um Beijo” com Prince Roy:

Setor VIP: Há algo que possa adiantar sobre os próximos passos da sua carreira?

Michel Teló: Estamos tocando o projeto “Bem Sertanejo”, finalizando as gravações da segunda temporada que vai ao ar no dia 12 de outubro e já estou pensando no novo disco, recebendo repertório, ouvindo algumas músicas, preparando para o ano que vem.

Setor VIP: Você é um artista muito popular e atinge todo o tipo de público, da idade à orientação sexual. Esse cuidado em inserir todo mundo foi previamente pensado?

Michel Teló: Não penso no público de forma segregada. Penso em subir no palco e divertir a turma, mostrar minha música independente de quem estiver me assistindo. Fico feliz demais de ver as crianças curtindo minha música, gostando do meu trabalho, é muito gratificante porque é sincero.

Setor VIP: Qual foi o papel da sua família no desenrolar da sua carreira?

Michel Teló: A minha família é primordial na minha carreira. Primeiro que meu pai sempre me incentivou, me deu meu primeiro acordeom de presente. Meus irmãos são meus empresários hoje e sempre estiveram comigo em todas as etapas da minha carreira. É muito diferente quando você trabalha com a sua família. Meu irmão Teófilo, por exemplo, a primeira vez que eu subi num palco ele que estava tocando violão, então a gente só de olhar já sabe o que está acontecendo. Quando eu resolvi lançar minha carreira solo, não pensei nem meia vez em chamá-los pra trabalhar comigo. É uma sensação de tranquilidade e conforto você ter seus irmãos cuidando da carreira, cuidando da parte administrativa, você fica mais tranquilo.

Setor VIP: Pensando na sua infância, você se lembra os primeiros artistas que te chamaram atenção e das primeiras canções que aprendeu?

Michel Teló: Eu cresci ouvindo moda de viola com o meu avô. Ele adorava “Saudade do Matão”, composta por uma das primeiras duplas sertanejas, Raul Torres e Florêncio, e que depois fez sucesso com Tonico e Tinoco. Sempre fui, e ainda sou, muito fã da música sertaneja raiz. Com 12 anos já cantava e tocava em baile e cantava “Galopeira”, “Nuvem de Lágrima”…

Michel Teló canta “Nuvem de Lágrima” com Chitãozinho e Xororó:

Setor VIP: Você gosta de morar no Brasil? Tem algum lugar favorito no país?

Michel Teló: Gosto demais do Brasil. Tive a oportunidade de viajar o mundo inteiro em 2012, mas não troco nosso país. E sem dúvida, Campo Grande, onde eu cresci é um lugar muito especial pra mim.

Setor VIP: Consegue acompanhar os noticiários e se informar sobre política, por exemplo?

Michel Teló: Acompanho sempre que posso e me preocupo demais com o Brasil! Temos tantas oportunidades de sermos melhores…

Setor VIP: Quando você está em casa, de folga, como costuma ser seu dia a dia?

Michel Teló: Gosto de ficar tranquilo em casa, vendo um filme, comendo uma pipoca, curtindo minha casa. Sou um cara de hábitos bem tranquilos. Gosto de coisas simples.

Setor VIP: Você é feliz?

Michel Teló: Sou muito feliz!

Setor VIP: Sente-se realizado?

Michel Teló: Me sinto realizado demais de viver da minha música, de poder levar alegria pro público, de colocar a turma pra dançar e principalmente de tudo o que vivi até agora, graças ao meu trabalho. Agradeço todos os dias a Deus pelas oportunidades que me deu, porque eu sei de todo o meu esforço e trabalho, mas muita gente também trabalha e rala muito e não consegue. Quero seguir trabalhando cada vez mais, crescendo, evoluindo e aprendendo sempre.

TelóMatéria02