Miguel Falabella conquista plateia com comédia “God”

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Depois de passar por Niterói, Belo Horizonte, Curitiba, Campinas, Brasília e Porto Alegre, o espetáculo “God” desembarca no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo. Escrito pelo comediante norte-americano David Javerbaum, a peça tem versão brasileira e direção assinadas por Miguel Falabella, que empresta sua imagem para que o Todo Poderoso possa se comunicar com o público. Na história, Deus se ocupa do corpo do ator – assim como se materializa em outras formas dependendo de quem pretende alcançar – para responder algumas questões que atormentam os seres humanos desde a criação do mundo, além de contar que modernizou os dez mandamentos com determinações mais pertinentes aos dias atuais.

“God” poderia facilmente ser confundido com um stand-up comedy, caso houvesse espaço para improvisos no divertido texto de Javerbaum. O espetáculo reúne características importantes do gênero contemporâneo, mas avança com a inserção do simples, porém expressivo cenário assinado por Marco Pacheco; e com a impecável atuação de Falabella, que não se contenta apenas em fazer graça, e critica uma série de preceitos religiosos com profundidade e inteligência. A peça também poderia ser classificada como monólogo, se não existissem as dispensáveis, mas divertidas intervenções de Gabriel e Miguel, anjos interpretados respectivamente pelos atores Elder Gattely e Magno Bandarz.

Em maio de 2015, “An Act of God” (“Um Ato de Deus”, em tradução literal) estreou na Broadway, em Nova York. Dirigida por Joe Mantello (diretor do fenômeno musical “Wicked”), a peça trouxe Jim Parsons (o Sheldon Cooper da série “The Big Bang Theory”) como Deus, posteriormente substituído por Sean Hayes (o Jack de “Will & Grace”). Apesar da curta temporada com apenas 90 apresentações, o espetáculo ganhou grandes prêmios e conquistou elogios da crítica americana. “An Act of God” é uma adaptação do livro “The Last Testament: A Memoir by God” (2011), que nasceu de uma série de tweets cômicos que Javerbaum postava no Twitter. O escritor é vencedor de treze prêmios Emmy.

Antes de chegar ao Brasil, “God” passou por países como Portugal. Miguel Falabella chegou a prestigiar a versão do ator português Joaquim Monchique, antes de trazer o espetáculo ao país. Com produção assinada por Sandro Chaim e codireção de Fernanda Chama, “God” tem figurinos de Marco Pacheco, iluminação de Adriana Ortiz, trilha sonora de Leandro Lapagesse e visagismo de Dicko Lourenço.

“God” está em cartaz no Teatro Procópio Ferreira (Rua Augusta, 2823 – Cerqueira César), em São Paulo, sextas (21h), sábados (18h e 21h) e domingos (18h). As entradas custam de R$45,00 (meia) e R$150,00 (inteira) e podem ser encontradas no Ingresso Rápido. Com 90 minutos de duração, “God” é recomendado para maiores de 12 anos. Não é permitida a entrada após o início do espetáculo. Até 18 de dezembro. Retorna em janeiro e fevereiro de 2017. Estrela1 Estrela1 Estrela1 Estrela1