Nasce uma estrela: a crítica do show da cantora Wanessa

(Foto: Filipe Vicente / Setor VIP)

Você sabe quem é Wanessa? Se está pensando na filha do astro Zezé di Camargo e dona do sucesso “O Amor Não Deixa”: está enganado. Wanessa é uma cantora experiente, uma mulher segura e muito, mas muito sensual. Foi o que ela comprovou – sem deixar dúvidas – durante o show de lançamento do DVD “DNA Tour”, no HSBC Brasil, em São Paulo. “Para mim, cantar é primordial. A música vem sempre em primeiro lugar. Se eu tiver que tirar alguma coisa do espetáculo, tiro a dança e não a música, porque é o que eu mais amo fazer”, conta antes de se apresentar pela primeira vez na cidade, após a gravação do trabalho que registrou a participação da alegre Preta Gil, do funkeiro Naldo e do coreógrafo internacional Bryan Tanaka. “A participação desses artistas foi maravilhosa! Meu público é muito crítico, então tenho que estar sempre melhorando. Tento fazer um show melhor para eles. É um espetáculo bem difícil”, afirma. Na capital paulista, a cantora passou por maus bocados quando o único foco de luz queimou no início do show, deixando a cantora completamente no escuro por vários números. Depois de consertado, o equipamento voltou a falhar. Wanessa não demonstrou a menor preocupação e os fãs não desanimaram.

(Foto: Filipe Vicente / Setor VIP)

Poucos minutos após as 22 horas – horário marcado para o show principal começar -, a tímida plateia recebe Nikki, que com seu carisma e suas longas notas a la Whitney Houston, agita e prepara os presentes para a grande estrela da noite. Nome desconhecido para muitos, a versátil artista canta desde os oito anos. “Cantava músicas da Mariah Carey, acredita? Sempre fui metida”, brinca. “Com a mídia que a Wanessa tem, ela ajudou cantoras como eu a viver do eletro-pop. O Brasil está preparado para esse mercado”, afirma sobre o estilo musical que a intérprete de “Sticky Dough” vem destacando em seus últimos trabalhos. O ápice de sua apresentação foi o cover de “Where Have You Been”, da americana Rihanna. “Sou apaixonada por ela! Gosto também da cantora espanhola Rebeka Brown, de Lady Gaga, Madonna… como não dizer que Madonna é a referência de todas?”, conta.

E Wanessa concorda. Fã confessa, a cantora aplica referências em seu espetáculo antes mesmo de subir ao palco. Seja em vídeo, nas coreografias ou nos figurinos, a equipe da mais nova ruiva soube aproveitar o melhor da Rainha do Pop. O cabelo, aliás, é um personagem a parte. É ele que acompanha as intensas coreografias de canções como “Worth It” e “Get Loud” e faz o público sentir a vontade e a alegria da cantora de estar ali. Em sua melhor forma física, Wanessa muda de roupa três vezes e acerta em todas. Só peca por tentar transformar seu show em uma pista de dança durante os dois longos intervalos, desnecessários para as rápidas trocas de figurino. Grandes sucessos da carreira de quando ainda era Camargo não ficaram de fora como “Amor, Amor”, “Não Resisto a Nós Dois” e “Sem Querer”. Os sucessos fizeram os fãs delirarem.

(Foto: Filipe Vicente / Setor VIP)

A “DNA Tour” vai rodar o país novamente (a próxima parada é o Rio de Janeiro!) e dará a possibilidade não só para os fãs ficarem mais perto da cantora – que faz questão de sorrir, jogar beijos e distribuir acenos a cada pausa -, mas também de Wanessa continuar crescendo e contribuindo ainda mais para o show business nacional com seu talento e dedicação.