Novidades marcam retorno de Roberto Carlos ao Ginásio do Ibirapuera

(Foto: Filipe Vicente / Setor VIP)

Quase cinco anos após sua última apresentação no Ginásio Geraldo José de Almeida, conhecido popularmente como Ginásio do Ibirapuera, Roberto Carlos retorna ao espaço paulista que se tornou um marco em sua carreira. Com alguns minutos de atraso, as luzes se apagam e o público – que ocupa cada uma das milhares de cadeiras da casa – comemora de maneira ensurdecedora. E não por não estarem acostumados com eventuais atrasos, mas pela ansiedade em assistir ao show de um dos mais populares artistas do país. “Que prazer rever vocês!”, cumprimenta após “Emoções”, clássica abertura de seus espetáculos há anos. Chamado de rei por grande parte dos brasileiros e realmente considerado um por seus admiradores mais fiéis, o cantor agradece o carinho de maneira sincera e emocionada. “Todas as vezes que me apresento em São Paulo sou recebido por vocês de uma forma totalmente amorosa! Que coisa! Esses casos de amor são fantásticos!”, brinca. “Obrigado por esse carinho e por esse amor desde que nasci. E olha que faz tempo! Não precisa dizer quanto que eu sei!”, completa bem humorado.

“Gostaria de dizer muitas outras coisas no início desse show, mas meu negócio não é falar, entre muitas outras coisas, meu negócio é cantar”, provoca. “E vou dizer cantando tudo o que eu sinto por vocês!”, avisa antes das canções “Como Vai Você?”, “Além do Horizonte” e “Ilegal, Imoral ou Engorda”. Sentado, ao violão, Roberto Carlos sensibiliza o público ao executar “Detalhes”. Em uníssono, o coro vindo da plateia se apropria das palavras do rei para expressar seus maiores desejos e comemorar ou mesmo relembrar seus mais profundos amores. Dificilmente alguma daquelas pessoas estivessem assistindo ao cantor pela primeira vez. A impressão que se tem é que a plateia é uma extensão da carreira de Roberto. Tudo caminha junto, sempre igual, sempre emocionante. “Não é na hora que a gente quer! É na hora que elas querem!”, corrige após cantar o verso “mas sempre acabo em seus braços, na hora que você quer” da canção “Desabafo”. “Nos meus mais de 35 anos, aprendi que não é quando a gente quer ou como a gente quer, é quando elas querem e como elas querem. Aceita que dói menos!”, se diverte.

(Foto: Filipe Vicente / Setor VIP)

“Cada vez que vocês cantam essa canção comigo, tenho mais certeza que ninguém vive uma situação dessa sozinho”, afirma ao interromper “Outra Vez”, faixa que descreve o sentimento após um amor perdido. “Muitos viveram ou estão vivendo uma situação como essa, mas não precisa levantar a mão!”, acrescenta sem perder a piada e pedindo que o público complete a frase “só assim sinto você bem perto de mim” com o título da canção. “Lady Laura” antecede “Nossa Senhora”, um dos maiores silêncios da plateia durante os versos complicados demais para cantar junto, mas um dos refrões mais bem aproveitados pelos admiradores do rei. Após rápido intervalo em que a orquestra toca uma versão estendida da abertura de “Calhambeque”, o cantor retorna para a divertida canção, seguida pela aplaudida “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno”. A saudade da parceria com Wanderléa e Erasmo Carlos levanta a enorme torcida por um reencontro que possibilite o público relembrar a Jovem Guarda e, mais importante, proporcione às gerações que não eram nascidas, viver a experiência enquanto os artistas se encontram em atividade.

“Tem shows que olho para a plateia e me dá vontade de cantar essa canção para alguém especial”, confessa antes de “Olha” e provocando uma reação ensurdecedora por parte do público, que aproveita o momento para levantar cartazes com mensagens de amor e pedidos de encontros. “Por cavalheirismo, elegância ou até mesmo por ética, jamais vou dizer para quem fiz essa canção”, afirma antes de “Sua Estupidez”. Após “Mulher Pequena”, Roberto Carlos inicia o bloco com suas canções mais recentes. Faixas como “Proposta” e “Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo” foram substituídas por “Chegaste”, dueto como Jennifer Lopez e “Sereia”, canção criada para “A Força do Querer”. “Fui convidado pela Glória Perez para cantar uma canção na novela mas, sinceramente, não sei fazer música sob encomenda”, conta modesto. “Depois de um dueto com JLo e de fazer uma música para um personagem da Isis Valverde, minha cabeça pirou, cara!”, brinca antes de “Se Você Pensa” e “Esse Cara Sou Eu”. Tradicionalmente, o espetáculo se encerra com “Como é Grande o Meu Amor Por Você”, “Jesus Cristo” e a distribuição de centenas de rosas para o afoito público, afinal, quem não quer uma lembrança do rei?

>> Jennifer Lopez arrebata multidão com show “All I Have”

>> Confira vídeos exclusivos de Roberto Carlos no canal oficial do Setor VIP no YouTube!

(Foto: Filipe Vicente / Setor VIP)

Roberto Carlos se apresentou na sexta (01) e no sábado (02) com ingressos esgotados. O cantor retorna ao Ginásio do Ibirapuera (Rua Manoel da Nóbrega, 1.361 – Ibirapuera), em São Paulo, para espetáculos nos dias 16, 22 e 13 de setembro, sempre às 21h. Os ingressos custam de R$50,00 (meia) a R$520,00 (inteira) e podem ser encontrados através do site oficial da Eventim. Menores de 16 anos entram apenas acompanhados dos pais ou responsáveis. O cantor se apresenta dia 06 de outubro em São Carlos (SP) e dia 07 de outubro em Americana (SP). O projeto “Emoções em Alto Mar” retorna em 2018 e os pacotes para o passeio estão disponíveis. Mais informações, consulte o site oficial de Roberto Carlos.