O invencível Michael Jackson

02

Michael Jackson faria 55 anos. Nascido no dia 29 de agosto de 1958 em Gary, Indiana, o cantor norte-americano faleceu no dia 25 de junho de 2009 em Los Angeles, Califórnia deixando três filhos, Prince Michael Jackson I, Paris-Michael Katherine Jackson e Prince Michael Jackson II (Blanket), além de uma carreira que não cabe em palavras ou em números. Conhecido mundialmente como “Rei do Pop”, Michael tornou-se fenômeno desde criança. Não há no mundo quem não saiba sua história. À frente do grupo Jackson 5 – que viria a se tornar The Jacksons mais adiante -, o pequeno sofredor imortalizou canções como “I Want You Back”, “ABC”, “The Love You Save”, “I’ll Be There”, “Never Can Say Goodbye”, “Rockin’ Robin” e “Dancing Machine”. Aos 13 anos, Michael carregava não só o peso de ser um grande artista, mas movimentava a carreira de seus irmãos e sustentava sua família com seu talento e muito trabalho. Com a famosa “Ben” e com a encantadora “Music & Me”, a estrada solo de quem se tornaria conhecido como o maior astro de todos os tempos começava a deslanchar.

Durante a Motown – nome da gravadora que lançou grandes nomes da música negra americana nos anos 60 e que devido ao sucesso passou a ser usada como referência de época ou gênero -, Michael conheceu Quincy Jones, grande produtor e colaborador de seus maiores sucessos. Uma das parcerias mais famosas e rentáveis da história da música mundial. “Off The Wall”, “Thriller”, “Bad”, “Dangerous” e “Invincible” nasceram da genialidade do astro em meio a confusões tão grandes quanto sua carreira astronômica. Os sucessos “Don’t Stop ‘Til You Get Enough”, “Rock With You”, “Beat It”, “Billie Jean”, “P.Y.T.”, “The Way You Make Me Feel”, “Man In The Mirror”, “Smooth Criminal”, “Jam”, “Heal The World” e “Black or White” (só para citar alguns) transformaram Michael Jackson no maior vendedor de discos de todos os tempos. Os números oscilam inicialmente por não haver um controle exato antigamente e principalmente por conta da pirataria e dos downloads ilegais nos dias de hoje, mas a estimativa é de que o Rei do Pop tenha vendido mais de 750 milhões de álbuns. O disco “Thriller” é, de longe, o trabalho fonográfico mais bem-sucedido da história com uma estimativa de 62 milhões de cópias vendidas.

Madonna, Whitney Houston, Justin Timberlake, Beyoncé, Rihanna, Justin Bieber, Britney Spears, Usher, Chris Brown e uma infinidade de artistas de diferentes décadas e estilos musicais inspiraram-se e admiram abertamente o indiscutível talento do artista, seja no palco ou no estúdio. Seus vocais, suas danças e seu estilo são usados como referência pelos maiores entertainers do mundo. Michael trabalhou com grandes nomes como Paul McCartney, Steven Spielberg, Eddie Van Halen, Slash, Lionel Richie, Mariah Carey, Ray Charles, Celine Dion, Pavarotti, Stevie Wonder, George Lucas, Francis Ford Coppola, Stephen King e foi grande amigo de Macaulay Culkin, Elizabeth Taylor e Diana Ross. O cantor envolveu-se em centenas de projetos humanitários. Uma de suas fundações ajudava crianças de todos os lugares do planeta. Milhões de dólares arrecadados com a venda dos ingressos de suas turnês eram doados sem qualquer planejamento para tirar famílias das ruas e para auxiliar os estudos na cura da Aids. Foram dezenas de músicas com mensagens de cuidado ao meio ambiente e atenção às crianças e projetos gigantescos onde os maiores artistas da Terra estapeavam-se para participar.

Com artistas no projeto "We Are The World"

Com artistas no projeto “We Are The World”

As constantes brigas de sua família, a grandiosa Neverland, os escândalos envolvendo seu nome e as acusações de abusos sexuais, as dezenas de dívidas, o casamento com Lisa Marie Presley – filha de Elvis Presley – e com a dermatologista Debbie Rowe, a forma unusual que criava seus filhos, o diagnóstico de vitiligo e lúpus e sua constante mudança de cor, as aparições com máscaras cirúrgicas, luvas, pijamas e fantasias dividiu opiniões e fez pessoas saírem às ruas em defesa ou contra o cantor. O que nunca dividiu opinião foi sua capacidade de reinventar a música e o show business. O talento indiscutível de Michael Jackson uniu gerações, fez as pessoas pensarem e sua meta de transformar o planeta em um lugar melhor foi alcançada. Não vivemos da forma ideal e nem como ele sonhava, mas sua contribuição ultrapassou qualquer limite comum e, por muitas vezes, o mundo se uniu e cantou suas palavras como se fôssemos um.

04