O primeiro ano de “Harry Potter and the Cursed Child” em Londres

(Foto: Manuel Harlan)

Em 30 de julho de 2016, estreava oficialmente “Harry Potter and the Cursed Child” (“Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, em português) no Palace Theatre, em Londres. Com roteiro assinado por Jack Thorne, baseado na história original criada por J. K. Rowling em parceria com Thorne e John Tiffany, o espetáculo começou a ser desenvolvido no início de 2013 e se tornou uma das produções mais procuradas dos últimos tempos. Estima-se que mais de 400 mil ingressos tenham sido vendidos durante o primeiro ano da peça, sendo que 175 mil entradas se esgotaram apenas nas primeiras oito horas de venda, nove meses antes da estreia.

A oitava história da saga começa 19 anos depois de “Harry Potter e as Relíquias da Morte”. Harry Potter trabalha no Ministério da Magia, e seu filho, Albus Severus Potter, está prestes a embarcar para Hogwarts. Embora pressionado para seguir os passos do pai, o garoto busca sua própria identidade ao perceber que não tem nada em comum com o famoso bruxo. Albus começa a trilhar um caminho diferente ao ser escolhido para a Sonserina e ao desenvolver um forte laço de amizade com o filho de Draco Malfoy, inimigo de Harry Potter. Em meio às constantes brigas com o pai, o garoto decide tentar fazer algo grande para que o bruxo se orgulhe do filho.

“Harry Potter and the Cursed Child” é dividido em duas partes, cada uma com dois atos. Os quatro atos têm duração total de cerca de sete horas, ou seja, cada uma das partes têm por volta de três horas e meia, incluindo um pequeno intervalo. O espetáculo pode ser visto no mesmo dia ou em dias seguidos. Escolhendo a data da primeira parte, o sistema da venda de ingressos automaticamente seleciona a segunda. Não há como modificar essa escolha e não há como comprar apenas uma das partes. O método evita que fiquem disponíveis ingressos para apenas uma das partes e que o intervalo entre uma e outra seja grande demais.

Embora o espetáculo seja um ótimo programa – principalmente pelo significado que a saga tem para os admiradores -, a peça não é uma obra teatral inesquecível. A primeira parte se arrasta e demora para conquistar o público, que não se identifica ou não reconhece os personagens em um primeiro momento. Harry Potter, por exemplo, se tornou um adulto bastante chato e seu filho parece muito mais com o famoso bruxo das histórias. Com um enredo mais interessante e muito mais próximo às aventuras da saga, a segunda parte conquista a plateia com um suspense inteligente e a reunião mais marcante dos três personagens mais queridos de “Harry Potter”.

Há um forte esquema de segurança para evitar qualquer tipo de imagens e a entrada de pessoas não autorizadas. Pouco antes do início do espetáculo, o teatro ganha grades de segurança, profissionais especializados em revista – manual e eletrônica -, além de um enorme grupo organizado para observar o movimento da plateia durante a peça. Após o espetáculo, a ordem é manter detalhes da produção em segredo para não estragar a surpresa de quem ainda não assistiu. Por isso, sem spoilers. O suspense serve como publicidade e aguça a curiosidade do público, um dos inúmeros fatores que fazem da peça um estrondoso sucesso de bilheteria.

(Foto: Manuel Harlan)

“Harry Potter and the Cursed Child” está em cartaz no Palace Theatre (113 Shaftesbury Ave – Soho), em Londres. Os ingressos estão esgotados até julho de 2018, mas ocasionalmente são disponibilizados em datas específicas. Em setembro abrirão novas datas para a próxima temporada do espetáculo. Todas as sextas-feiras são disponibilizados 40 ingressos para as sessões da próxima semana. Em 04 de agosto, uma ação especial será feita e 400 ingressos serão vendidos à 40 libras (20 libras por parte), para as sessões de 01 de setembro, data em que “Harry Potter and the Cursed Child” tem início. Em abril, a peça desembarca na Broadway, em Nova York, no remodelado Lyric Theatre, que recebeu uma preparação especial para a chegada do espetáculo. Para informações sobre ambas as montagens, acesse o site oficial de “Harry Potter and the Cursed Child” (em inglês). Estrela1 Estrela1 Estrela1 Estrela1