Os bastidores do cinema no Walt Disney Studios em Paris

A Disneyland Paris é o quarto complexo de parques da marca no mundo. O segundo fora dos Estados Unidos. Após a abertura da Disneyland (Anaheim), da Walt Disney World (Orlando) e da Tokyo Disney Resort (Tóquio), o empreendimento chegou à Europa com grande expectativa, mas não alcançou o sucesso esperado em seus três primeiros anos. Em 1995, o resort teve o primeiro fechamento de despesas com lucro. Com as dívidas pagas, a empresa remodelou atrações, investiu em novos eventos e chegou às comemorações de 20 anos como um dos mais bem sucedidos projetos do mundo. De 1992 a 2012, a Disneyland Paris movimentou quase 40 bilhões de euros e gerou mais de 3 milhões de empregos na França.

Disneyland-Paris-na-Franca-Walt-Disney-Studios

O Setor VIP visitou as quase 140 atrações fixas do complexo. Brinquedos, salas de cinemas, lojas e restaurantes, estão divididas pelo Disneyland Park (uma espécie de Magic Kingdom em menor escala), pelo Walt Disney Studios (muito próximo ao parque Hollywood Studios em Orlando) e pela Disney Village (algo parecido com a Downtown Disney ou Disney Springs, o espaço está com o título em transição). O público ainda confere a mágica de perto com as paradas, os shows de fogos e as festas temáticas que acontecem em ocasiões especiais. Ah, e tem os encontros com personagens como Mickey, Donald, Pluto, Mike, Sully, Aladdin e Malévola. Em uma série de reportagens especiais, cheias de detalhes e curiosidades, guiamos você em uma jornada de surpresas e muita, mas muita diversão!

O grandioso mapa ferroviário francês favorece na hora de chegar à Disneyland Paris. Há estações de trem e de metrô espalhadas por toda a capital e as vias são interligadas umas nas outras em diversos pontos. A parada Marne-la-Vallée, a última de uma das principais linhas, foi criada justamente para facilitar o acesso do público ao complexo, pois fica poucos passos em frente às entradas dos parques. Dúvidas? Há um Mickey desenhado sobre o nome da estação e dezenas de indicações nas ferrovias. Atenção! Há plataformas que recebem trens de diferentes destinos na mesma ferrovia, atente-se ao nome escrito no primeiro vagão e nas telas dispostas no local com os destinos e os horários.

Disneyland-Paris-na-Franca

WALT DISNEY STUDIOS

Quase um terço do tamanho do Disneyland Park – o vizinho mais famoso – ,o Walt Disney Studios conquista principalmente adultos, com brinquedos de maior duração e melhor planejados. Cada canto da atração é um convite para uma foto. A decoração é impecável e emociona os visitantes. Do lado de fora, é possível contemplar a “Earffel Tower”, um dos símbolos do parque. A famosa torre com uma caixa d’água no topo, enfeitada com as orelhas do personagem Mickey, foi criada para o MGM Studios (atual Hollywood Studios) em 1989. Para as comemorações da primeira década de existência, o espaço temático na França ganhou uma de presente. A construção não é meramente decorativa: a torre funciona e abastece parte das instalações do Walt Disney Studios. A fonte do filme “Fantasia” (1940) também localiza-se na praça, em frente à entrada.

Apesar de ser dividido em quatro áreas (“Front Lot”, “Toon Studio”, “Production Courtyard” e “Backlot”), não se nota diferença ao atravessar de uma para a outra. Na entrada, há um galpão chamado “Studio 1”, onde a passagem é obrigatória. Nele estão as principais lojas do parque e a decoração lembra um depósito, com cenários e equipamentos de filmes das décadas de 30 e 40. Ao atravessá-lo, todos os símbolos do parque ficam ao alcance dos olhos do visitante. A Disney Bros. Plaza abriga a estátua de Walt Disney de mãos dadas ao personagem Mickey. Vestido como na animação de 1940, a imagem individual do personagem aponta sua varinha para o céu e convida o público a admirar o enorme chapéu na entrada do show “Art of Disney Animation” (“Arte da Animação Disney”), uma das atrações imperdíveis do parque. Na ponta da construção, os personagens do filme “Peter Pan” (1953) voam como se não conseguissem pensar em nada, além de coisas boas. Recentemente, o “Sorcerer’s Hat” (“Chapéu de Feiticeiro”) foi removido da entrada do “Hollywood Studios”, portanto, corra para admirá-lo na Disneyland Paris, antes que apliquem a mesma ideia no empreendimento europeu.

Disneyland-Paris-na-Franca

Prepare-se para a maior fila do dia. A excepcional “Crush’s Coaster” (algo como “Montanha-Russa do Crush”), coloca o público dentro do filme “Procurando Nemo” (2003). De verdade. No deque, rodeado pelas divertidas gaivotas, o visitante sobe no casco do personagem Crush, que o leva pela correnteza australiana, para enfrentar com Marlin e Dory, os tubarões, as águas-vivas e todos os perigos que nossos personagens preferidos atravessam. Sagaz!

No “Toon Studio” ainda é possível se divertir no “Flying Carpets Over Agrabah” (“Tapetes Voadores Sobre Agrabah”), conhecer personagens como Mickey, Minnie e Buzz Lightyear no “Toon Studio Character Plaza” (“Praça dos Personagens do Toon Studio”) e tirar fotos com Mike e Sully, de “Monstros S.A.” (2001), no “Monsters, Inc. Scream Scene” (“Cena do Grito de Monstros S.A.”). Aliás, no cenário é possível chegar próximo às portas e ainda encher os tanques com seus próprios gritos! Fácil de achar: basta seguir o barulho. No caminho, não deixe de reparar nas dezenas de pôsteres de filmes que enfeitam os postes de luz do parque. Há para todos os gostos: de “Branca de Neve e os Sete Anões” (1937) a “O Rei Leão” (1994), de “Mary Poppins” (1964) a “Príncipe da Pérsia” (2010).

Disneyland-Paris-na-Franca

Em uma das maiores expansões feitas em um parque da marca Disney, a “Toy Story Playland” e a “Place de Rémy” renovam o público que lotam as novas áreas desde suas recentes inaugurações. O primeiro espaço é como o quarto do Andy: cheio de brinquedos espalhados pelo chão. Woody, Bullseye, Jessie e Rex são alguns dos personagens lembrados. Além da decoração que encanta qualquer criança – e todos os adultos -, a área reúne atividades próprias para os pequenos como o “Toy Soldiers Parachute Drop” (um simulador de descida de paraquedas), o “Slinky Dog Zigzag Spin” (uma espécie de trenzinho) e o “RC Racer” (uma montanha russa curta), todas baseadas nos brinquedos existentes no filme, além de ideais para aproveitar em família.

No mesmo espaço encontra-se a “Place de Rémy”, uma área dedicada ao filme “Ratatouille” (2007). A praça imita perfeitamente o cenário da animação e abriga algumas atrações, entre elas o “Ratatouille: L’Aventure Totalement Toquée de Rémy”. Em carrinhos no formato de ratos, o visitante percorre um trilho como se fosse do tamanho do animal e sente na pele tudo o que o gracioso personagem viveu no longa-metragem. Além da atração, há o “Bistrot Chez Rémy”, um restaurante criado com peças gigantes para que o público também se sinta como Rémy. Lâmpadas pisca-pisca são as responsáveis pela iluminação, dezenas de enlatados constroem os corredores e é possível tirar fotos em geladeiras gigantes, cheias de doces! O restaurante serve comida francesa, com opções para quem não gosta da culinária local e preocupa-se com a dieta e com uma série de ingredientes que possam causar alergia ou desconforto. O espaço é super disputado e aconselha-se reservar sua mesa até dois meses antes de sua viagem. A reserva e outras informações técnicas dos parques como compra de ingressos, horários e espetáculos especiais podem ser conferidos no site oficial da Disneyland Paris (em inglês).

Disneyland-Paris-na-Franca-Walt-Disney-Studios

É hora de dar uma volta pela Hollywood Boulevard na “Production Courtyard” e passar pelo “Studio Tram Tour: Behind The Magic”, um passeio que mostra na prática como são criados alguns dos efeitos mais impactantes do cinema. Explosões, batidas e muita água são usados para dar mais veracidade às cenas. Entre uma atração e outra, há objetos cênicos utilizados em produções que entraram para a história do cinema, em uma exposição emocionante. Poucos metros à frente, o tradicional “The Twilight Zone Tower of Terror” espera ansioso por sua visita. O hotel que reabriu após o acidente que transformou uma família em fantasmas, convida o público a “dar uma volta” em seu assustador elevador. Vale a pena enfrentar o medo para curtir a vista de tirar o fôlego do parque.

Disneyland-Paris-na-Franca

“Disney’s Stars ‘n’ Cars” (“Estrelas e Carros da Disney”) é o nome da parada que acontece há anos no Walt Disney Studios. O desfile tem personagens em veículos adaptados ao seu filme ou estilo de vida. Por exemplo, Mary Poppins aparece em um carro que imita um carrossel, Aladdin e Jasmin desfilam no Gênio em formato de carro e Woody transforma a cama de Andy em um automóvel. Branca de Neve, Lilo e Stitch, A Pequena Sereia, Mulan, diversos vilões e os personagens clássicos como Mickey, Pateta, Donald e Margarida também aparecem.

Na última e menor área do parque, a “Backlot”, está a “Rock ‘n’ Roller Coaster avec Aerosmith” (Montanha-Russa Rock ‘n’ Roll com Aerosmith”). O passeio é sensacional. Além de conferir uma exposição com cartazes de turnês importantes na história do rock, o visitante confere uma sessão de gravação exclusiva em um estúdio com a banda Aerosmith. Com Steven Tyler cantando, literalmente, em seus ouvidos, os carrinhos disparam em segundos para a velocidade máxima da brincadeira. Ao final do passeio, uma loja com itens de colecionador para os fãs de rock e do Aerosmith, prometem deixá-los de cabelo em pé.

Em todos os parques da Disney há um serviço chamado “Fast Pass”. Para utilizá-lo confira no mapa quais são as atrações que possuem a marca “FP”. Dentro do parque, com ingresso em mãos, procure as máquinas em frente ao brinquedo, coloque seu ingresso e retire, junto com ele, um aviso de horário para retorno. Com esse documento em mãos, retorne entre o horário descrito e pegue uma fila muito menor que a usual. Para ter um novo “Fast Pass” em mãos, é necessário utilizar o anterior ou ter passado o horário. Não há limite quantitativo para uma única pessoa, porém, durante o dia, os passes vão se esgotando, conforme o fluxo de pessoas interessadas nas atrações.

Disneyland-Paris-na-Franca