Pablo Falcão: “No Chá da Alice não há preconceitos e se divertir é o mais importante”

(Foto: Divulgação)

Desde 2010, São Paulo recebe mensalmente o Chá da Alice. A festa criada há oito anos, roda o Brasil misturando o universo lúdico de “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll, aos gêneros musicais mais empolgantes do mundo. Belém, Curitiba, Florianópolis, Recife e Vitória são algumas das cidades que recepcionaram o evento criado ao acaso no Rio de Janeiro. “Sempre comemorei meus aniversários com um tema. Em 2009, o escolhido foi Chá da Alice. Chamei meus amigos através de um convite tosco, feito por mim mesmo no paint”, relembra aos risos Pablo Falcão, o criador da festa, em uma conversa exclusiva com o Setor VIP. “O extinto Mistura Fina, onde comemorei meu aniversário, receberia um show do Frejat ou do Nando Reis, que havia sido cancelado, então me convidaram para que eu ‘comemorasse’ o meu aniversário novamente, ou seja, repetisse a festa nos três sábados seguintes”, afirma. “Claro que eu disse não! Não passava pela minha cabeça fazer o meu aniversário de novo, não fazia sentido”, se diverte. “Para ajudar um amigo que precisava abrir a casa e fazer o bar funcionar, acabei aceitando uns dias depois. Assim como a história da Alice, passei a comemorar o meu ‘desarniversário’. Hoje continuo comemorando pelo Brasil afora todo mês”, conta frisando que a origem da festa como um negócio não foi planejada.

(Foto: Divulgação)

Pablo é ator e, de repente, se tornou um empresário. Embora inexperiente na área, garante que tudo aconteceu de maneira orgânica. “Todos que fazem o Chá foram se profissionalizando com o tempo. A Giordanna Forte virou a DJ pop mais requisitada do Rio de Janeiro; a Aretusa Novais virou uma excelente produtora e, além do Chá, produz outros grandes eventos; o Eduardo Guimarães nos ajudava a divulgar a festa e além de fazer a nossa assessoria de imprensa, é também assessor do Vivo Rio, uma das maiores e mais respeitadas casas de shows do Rio de Janeiro”, destaca orgulhoso. “Acho que esse é o segredo do nosso sucesso. Somos uma família que se ama, se ajuda e sobretudo tem muito carinho pelo que faz”, completa antes de estender os elogios aos “aliceados”, como são chamados os frequentadores da festa. O público, inclusive, é um dos grandes chamarizes do evento, pois mistura todos os gêneros sem preconceitos.

“Em 2009, o Rio de Janeiro possuía um cenário noturno bem segmentado. Você frequentava uma boate hétero ou uma boate gay, um evento de funk ou um evento de axé. O Chá reuniu todas as tribos de todos os gêneros, tanto sexuais, como musicais, em um mesmo espaço e com uma atmosfera lúdica”, explica. “O Chá traz para a noite a essência e a magia infantil, onde não há preconceitos, tanto no que se refere à orientação sexual de cada um, como ao estilo musical. Se divertir com amigos é o mais importante”, afirma. “O Chá foi a comemoração do meu aniversário, então juntei amigos héteros, gays, brancos, pretos, ruivos e azuis. Juntei os famosos e os desconhecidos, os ricos e os pobres. Vejo o mundo exatamente como ele sempre foi: cheio de gente diferente. E isso é lindo! Apesar da nossa fórmula ter sido usada posteriormente por outros produtores de eventos, ninguém nunca conseguiu transpor essa mesma energia. Esse continua sendo o diferencial da festa!”, se orgulha.

(Foto: Divulgação)

Conhecida pelo público pela fusão de grandes artistas ao contexto do evento, a festa é responsável por apresentações únicas de artistas como Xuxa, Ivete Sangalo, Anitta, Claudia Leitte, entre outros. “E ainda tem tanta gente incrível que gostaríamos de trazer”, conta Pablo Falcão. “Ainda vamos aprontar muito!”, conclui fazendo mistério sobre as próximas participações. “Fazemos parcerias com artistas que tenham a ver com a temática ou energia da festa. Estamos fazendo o Chá da Elba Ramalho no Rio de Janeiro, por exemplo. É uma artista atemporal. Ninguém melhor que ela para conduzir um ‘arraiá’, não acha? E apesar disso, essa escolha foi uma surpresa para grande parte do público que nos segue. E uma surpresa boa!”, conta em relação à festa que acontece nessa quarta-feira (14), no Vivo Rio. “Enquanto houver a vontade dos ‘aliceados’ em continuar frequentando a festa, vamos trazer o impossível”, promete. Ninguém duvida.

Quando questionado sobre músicas que não podem faltar no repertório da festa, Falcão é enfático. “Não há uma edição sequer que a gente não toque o nosso hino ‘Vâmo Pulá!’, da dupla Sandy e Junior; ‘Ilariê’, da nossa rainha Xuxa; ‘Sorte Grande’, da diva master Ivete Sangalo; e os sucessos da nossa musa e parceira Anitta. E como ela sabe fazer hits, né?”, elogia sem deixar nenhum dos artistas citados por baixo. O Chá da Alice é uma festa que acontece mensalmente em São Paulo e esporadicamente em outras cidades do Brasil. Para os “aliceados” que se sentem órfãos em finais de semana que não contem com a festa na programação, o empresário indica eventos onde o público pode seguramente se sentir bem vindo e respeitado como no Chá. “Vou em tudo que é festa, mas em São Paulo adoro a FunFarra e a Balaia, que também são produzidas pelas 2 Pontos Produções”, finaliza.

(Foto: Divulgação)

Na semana da Parada Gay, o Chá da Alice retorna ao Via Matarazzo com uma edição especial do Bloco do Chá com a ex-vocalista da banda Cheiro de Amor, Márcia Freire. Com mais de 7 milhões de discos vendidos, a cantora promete agitar o público com os maiores sucessos da música baiana e algumas surpresas. O Chá da Alice acontece no próximo sábado (17), a partir das 23h30. A Via Matarazzo fica na Av. Francisco Matarazzo, 764 – Barra Funda, em São Paulo. Os ingressos custam de R$35,00 (primeiro lote da pista) a R$80,00 (quarto lote do camarote). Consulte disponibilidade através do site oficial da Eventbrite.

O Chá da Elba, com participação de Elba Ramalho, acontece nessa quarta-feira (14), no Vivo Rio (Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo), no Rio de Janeiro. Os ingressos custam de R$50,00 (meia entrada para a pista primeiro lote) a R$150,00 (inteira para o camarote segundo lote) e podem ser adquiridos através do site oficial da Eventim. Para mais informações sobre os próximos eventos, cidades e participações do Chá da Alice, acompanhe o site oficial da festa que, por enquanto, promove edições exclusivamente para maiores de 18 anos.

error: