Pedro Paulo Rangel e Cassio Scapin brilham em comédia dirigida por Jô Soares

Histeria-no-Teatro-TUCA-em-Sao-Paulo

(Foto: Priscila Prade)

Escrita pelo dramaturgo britânico Terry Johnson em 1993, “Histeria” retrata o encontro do psicanalista Sigmund Freud (1865-1939) com o pintor surrealista Salvador Dalí (1904-1989). A reunião entre as poderosas personalidades aconteceu em Londres, onde o médico vivia refugiado por causa da perseguição nazista aos judeus em determinados países da Europa, em 1938. Aos 34 anos, Dalí tinha verdadeira obsessão por Freud e havia tentado o encontro em diversas oportunidades. Aos 82 anos, o psicanalista lutava contra um câncer na garganta há mais de 15. No dia 19 de julho, os profissionais se reuniram pela primeira e única vez.

Dirigida por Jô Soares, a comédia “Histeria” ficou guardada nos arquivos do apresentador por quase 15 anos. O espetáculo recorre à comédia como forma de entreter o público em meio a difícil temática e ao longo texto de Johnson. A implicância de Freud com Jung e o descaso de Dalí com Picasso são algumas das inteligentes tiradas do texto que traz ao palco uma réplica do quadro “Metamorfose de Narciso”, provavelmente o único trabalho do pintor que o psicanalista teve acesso pessoalmente.

Histeria-no-Teatro-TUCA-em-Sao-Paulo

(Foto: Priscila Prade)

Pedro Paulo Rangel – que entrou na montagem no lugar do ator Antonio Petrin – interpreta Sigmund Freud, enquanto Cassio Scapin vive Salvador Dalí. Ambos se mostram completamente entregues e dedicados aos papéis, e comprovam com maestria o talento para as Artes Cênicas. Os criativos e difíceis diálogos, que desenham com sabedoria a diferença entre o surrealismo e a psicanálise, prendem a atenção do público pela surpreendente sintonia dos atores durante as quase duas horas de peça.

O belíssimo cenário de Chris Aizner e Nilton Aizner – que retrata a casa de Freud em Londres – se torna deslumbrante com a impecável projeção mapeada criada por André Grynwask e Pri Argoud. Os talentosos Fábio Namatame e Maneco Quinderé se destacam ao assinar os figurinos e a iluminação, respectivamente. Ricardo Severo é o responsável pela trilha sonora original que, em diversos momentos, se assemelham aos melhores momentos tragicômicos de filmes e novelas. A produção é de Rodrigo Velloni e a tradução é assinada pelo diretor Jô Soares. Completam o elenco os atores Erica Montanheiro e Milton Levy.

>> Cassio Scapin: “Sempre soube que atuar era o que eu queria fazer”

>> Jô Soares apresenta elenco de “Três Dias de Chuva”

Histeria-no-Teatro-TUCA-em-Sao-Paulo

(Foto: Priscila Prade)

“Histeria” está em cartaz no Teatro TUCA (Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes), em São Paulo. Sextas e sábados às 21h e domingos às 19h. As entradas custam de R$25 (meia) a R$80 (inteira) e podem ser adquiridas através do site oficial do Ingresso Rápido. Recomendação: 14 anos. Até o dia 31 de julho. Estrela1 Estrela1 Estrela1