Recheada de sucessos, Zezé Di Camargo e Luciano estreiam turnê “Flores em Vida”

ZCLTopo

A expectativa para a estreia do novo show da dupla Zezé Di Camargo e Luciano era grande não só por parte do público que esgotou quatro dias de apresentações no Citibank Hall, em São Paulo. Na noite de quinta-feira (06), ao subirem no palco que estão familiarizados, os sertanejos confessaram o nervosismo: “Por mais acostumados que estamos, a estreia é sempre difícil”, contou Zezé. “Hoje é um ensaio. Se acontecer alguma coisa de errado, ajudem a gente porque quando entra música nova, a idade atrapalha e a gente esquece a letra”, brincou.

ZCLCamarim

Desenvolvida a partir do último trabalho, “Teorias de Raul” (2014), a turnê “Flores em Vida” segue a mesma linha da antecessora “Sonhos de Amor”: “As pessoas querem ouvir os sucessos. Em 23 anos de carreira temos mais de 96 músicas que ficaram entre 1º e 3º lugares nas listas das mais tocadas no Brasil”, explica o cantor Luciano com exclusividade ao Setor VIP. “Às vezes uma pessoa vem ao show para ouvir determinada música e tirá-la para colocar novas que ela nem conhece não é nossa intenção”, explica. “Com ‘Flores em Vida’ é diferente porque é o nosso atual sucesso e o maior sucesso hoje das rádios. Semana passada ela ficou em 1º lugar na média e essa semana de novo”, conta orgulhoso.

Além de “Flores em Vida”, a única canção do disco novo que aparece no repertório do show é “Seca Verde”, música que abre o espetáculo sendo recitada pelo ator Lima Duarte. Os versos atuais (“nessa seca verde mora um povo nobre, morrendo de sede nessa guerra pobre”) somado ao cenário gigantesco e visionário hipnotizam a plateia que se surpreende com a entrada da dupla no meio da canção. “Vem Ficar Comigo”, “A Ferro e Fogo” e “Pior é Te Perder” são os próximos hits cantados a plenos pulmões pelo público.

ZCLMatéria01

“Cantava em um boteco em Goiânia usando um daqueles microfones com fio que davam choque. Tinha um senhor que me assistia e dava umas caixinhas maior que o cachê, um dia ele estendeu a mão e eu não peguei o dinheiro para que ele não levasse choque também. Ele saiu dizendo que eu estava metido”, diverte-se Zezé ao relembrar o início da carreira. Ao questionar o irmão sobre a história, Luciano responde: “Fui tirar um negócio de dentro da minha bota e não ouvi o que você estava falando”, confessa divertindo o público. “Você nem falou ‘boa noite’ para o povo”, reclama. “E você deixou?”, brinca o mais novo. “Nós ficamos tão nervosos na frente de vocês que precisamos dessas piadas para relaxar”, conta Zezé antes de “Sufocado”, “Tarde Demais”, “Pra Não Pensar em Você” e “Dou a Vida Por Um Beijo”.

“Em ‘É o Amor’, por exemplo, como foi a nossa primeira música, uma hora a gente brinca no violão, uma hora a gente brinca no piano, mas sempre acabamos voltando ao arranjo original”, comenta Luciano no camarim sobre os arranjos das canções que fazem parte do repertório: “É ruim quando você vai ao show de um artista e ele faz um arranjo que até você sacar que é a canção que você gosta, já passou”, conta aos risos. “Hoje todos os arranjos do nosso show são os originais, o que fazemos em algumas músicas como em “Como Um Anjo” e “Dou a Vida Por Um Beijo” é uma introdução no violão para brincar”, explica durante a comemoração da estreia de “Flores em Vida”.

O moderno cenário conta com quatro telas horizontais arredondadas, oito retangulares horizontais e verticais, uma redonda que se move no teto, além de uma escada de LED que se movimenta pelo palco, dois telões laterais que transmitem imagens ao vivo do show e telas independentes que formam um grande telão no centro do palco em ocasiões pontuais. Todo esse equipamento faz parte da nova cenografia que ainda conta com uma iluminação de primeira qualidade, dezenas de imagens projetadas, dez jatos de fumaça espalhados pelo palco e diversas explosões de serpentinas e borboletas de papel: “Temos muito mais recursos técnicos hoje. Imagina como era colocar um helicóptero ou um caminhão em um palco como fizemos naquela época”, conta Luciano em referência ao show comemorativo de 10 anos da dupla dirigido por Wolf Maya no ano 2000. “Éramos muito mais ousados. Fazer um show hoje com telões de LEDs, projeções como as que usamos, é muito mais fácil e agrada da mesma forma. Por isso a gente prima muito mais pelo repertório, por nós dois cantando, porque é o que a gente sabe fazer, é o que a gente ama fazer”, diz emocionado.

“Wanessa chegou atrasada. Estava amamentando?”, questiona Luciano em determinado momento do show. A cantora estava na primeira fila: “Estamos falando da minha filha. Pelo menos até hoje eu acho que ela é”, brinca Zezé antes dos clássicos “Coração Está Em Pedaços”, “Na Hora H” e “Vivendo Por Viver”, uma das sequências mais empolgantes do espetáculo. Com o irmão na guitarra, Luciano entoou “Do Seu Lado”, música de Nando Reis famosa na interpretação da banda Jota Quest. Cantarolando “Sampa”, de Caetano Veloso, Zezé deu início ao melhor momento do show com “Cada Volta é Um Recomeço”, “Como Um Anjo” e “Sem Medo de Ser Feliz”.

“Essa canção eu gosto de cantar com os olhos fechados e gosto que ouçam de olhos fechados também”, diz Zezé antes de “Mentes Tão Bem”, música tema da novela “Araguaia” (2010) da Rede Globo. “Por Toda a Vida” e “Menina Veneno” somaram ao repertório de tirar o fôlego. “Em cada pedaço do Brasil se toca sanfona de um jeito e eu aprendi de jeito… nenhum!”, brinca Zezé antes de cantar “A Vida do Viajante”, de Luiz Gonzaga (1912 – 1989): “Isso aqui não serve para passar a letra?”, questiona Luciano apontando para a tela que os auxilia com o repertório do show. “Essa música não estava programada, eu me empolguei e resolvi cantar”, diz Zezé. “Você cantou ‘mar e sol’ no lugar de ‘mar e terra’ e me confundiu, a única parte que eu canto eu não sabia!”, brinca. “Luciano, aqui não é Curitiba!”, solta arrancando risos da plateia em referência ao episódio que o cantor disse que terminaria a dupla com o irmão.

ZCLMatéria02

Em meio à piadas politicamente incorretas e muitos palavrões, Zezé brinca: “Joana nunca dirigiu alguém tão boca suja. Luan Santana para falar ‘vagina’ pensa três vezes antes!”. Joana Mazzucchelli, diretora da turnê “Flores em Vida”, trabalhou com Luan, Wanessa, Ivete Sangalo, Skank, Zeca Pagodinho e dezenas de outros grandes artistas do país. “Esse é o momento que eu mais gosto do show”, continua antes de dar início a “Do Outro Lado da Cidade” e “Ainda Ontem Chorei de Saudade”, ambas na sanfona. Famosa pela frase “você me pede na carta que eu desapareça”, a composição de Moacyr Franco, foi gravada originalmente pela dupla João Mineiro e Marciano. Para finalizar o bloco, o cantor e dois músicos brincam com canções instrumentais.

“Essa música era para o Luciano, agora é para mim”, fala antes de “Toma Juízo”, canção que inicia a última parte do show e um dos momentos mais especiais. “Eu Não Faço Amor Por Fazer”, “No Dia em Que Eu Saí de Casa” e “É o Amor”: “Toda história tem um começo, um meio e um fim, acho que estamos no meio, mas começou assim”, diz Zezé antes da música mais famosa da carreira da dupla e de um desabafo: “Internet é o penico do mundo, as pessoas dizem que estou sem voz, mas eles não vem ao show, me ajudem a mandar eles para…” e arrisca uma frase da famosa canção “Caruso”, de Lucio Dalla. É hora de “Flores em Vida”. O clipe que ultrapassou mais de um milhão de visualizações no You Tube em poucos dias, mostra um acidente de carro causado pela distração do celular. No momento da batida, as luzes se apagam e o acidente é mostrado em silêncio no telão. “Você Vai Ver”, “Pão de Mel”, “Sonho de Amor” e “Mexe Que é Bom”, finalizam o espetáculo. Ao agradecer a presença dos convidados, incluindo o cantor Daniel, Zezé arrisca a canção “Estou Apaixonado”.

ZCLFoot

O saldo da noite? “Foi tudo muito bem, graças à Deus!”, diz Luciano empolgado antes de finalizar o papo com o Setor VIP. “Foi como esperávamos. O Zezé brincou que estávamos ensaiando, mas foi engraçado porque a gente consegue em dois dias montar uma produção como essa, é muito mais fácil do que há 15 anos”, finalizou.

Nos dias 14 e 15 de novembro, a turnê “Flores em Vida” faz sua estreia no Citibank Hall do Rio de Janeiro e segue dia 16 para Virginópolis – MG, dia 21 para Poços de Caldas – MG, dia 22 para Esteio – RS e dia 28 para Contagem – MG. No dia 16 de janeiro de 2015, a dupla volta ao Citibank Hall, em São Paulo, em única apresentação para a gravação do DVD de “Flores em Vida”. Os ingressos começam a ser vendidos no dia 28 de novembro na Tickets For Fun.