Rodrigo Simas e Kayky Brito comemoram 50 anos de “Dois Perdidos Numa Noite Suja”

(Foto: Cíntia Carvalho / Setor VIP)

Em comemoração aos 50 anos do espetáculo de Plínio Marcos, Rodrigo Simas e Kayky Brito sobem ao palco do Teatro J. Safra, em São Paulo, para apresentar “Dois Perdidos Numa Noite Suja”. Autor de dezenas de peças teatrais, o brasileiro teve suas obras encenadas em diversas línguas pelo mundo, como espanhol, inglês, francês e alemão. Além de “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, seus espetáculos de maior destaque são “Quando as Máquinas Param” (1963), “Navalha na Carne” (1967) e “O Abajur Lilás” (1969). O escritor faleceu em 1999 aos 64 anos.

Com direção de Luiz Valcazaras (de “Anjo Duro”), os atores interpretam Tonho (Simas) e Paco (Brito), moradores de uma hospedaria, que trabalham como carregadores em um mercado da região. “Eu estudei”, repete constantemente Tonho ao se lamentar pela vida que leva e por não ter sapatos que causem uma boa impressão para que consiga um emprego melhor. O objeto de desejo está nos pés de seu companheiro de quarto, que o provoca o pressionando a tomar uma atitude extrema. “Dois Perdidos Numa Noite Suja” discute sobre a marginalização da sociedade e a angústia daqueles que não encontram saídas para a realização de seus sonhos.

Com um figurino natural e em um cenário formado basicamente por uma cama do tipo beliche – embora existam outros objetos cênicos que não são fundamentais para o desenrolar da história -, os atores se apoiam em uma encenação realista na maneira de falar e, em momentos específicos, teatrais na movimentação. Tanto Simas, quanto Brito surpreendem pela interpretação impecável e pela seriedade com que demonstram ter ensaiado para o projeto. A impressão que se tem ao assistir “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, é que a segurança de ambos faz com que o espetáculo seja exatamente idêntico todas as noites.

(Foto: Cíntia Carvalho / Setor VIP)

Embora tenha participado de “Poder Paralelo” (2009, Rede Record) e “Fina Estampa” (2011, Rede Globo), Rodrigo Simas ficou nacionalmente conhecido por sua participação em “Malhação” (2012, Rede Globo). Desde então, o ator não saiu mais da emissora que o projetou e emendou as novelas “Além do Horizonte” (2013) e “Boogie Oogie” (2014). Com estreia prevista para 22 de março, Simas retorna às telas como o índio Piatã, na nova produção das seis “Novo Mundo” (2017). Além das novelas, Rodrigo Simas participou de populares quadros da emissora como “Lata Velha” (2012), “Dança dos Famosos” (2012) e “Saltibum” (2015). Saiu vencedor de todos. Antes de “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, o ator esteve em espetáculos teatrais como “Capitães de Areia” (2009) e “Alice e Gabriel” (2012).

Aos 10 anos, Kayky Brito estreou no espetáculo infantil “Marcelo, Marmelo, Martelo” (1998), baseado na obra de Ruth Rocha. No ano seguinte, assinou um contrato para o mega sucesso “Chiquititas”, do SBT, e não parou mais. Na Rede Globo esteve à frente de grandes produções como “O Beijo do Vampiro” (2002), “Chocolate com Pimenta” (2003), “Alma Gêmea” (2005), “Cobras & Lagartos” (2006), “Sete Pecados” (2007), “Passione” (2010), e “Alto Astral” (2014). Atualmente, o astro pode ser visto como Evil-Merodaque na novela bíblica “O Rico e Lázaro” (2017), da Rede Record, além do espetáculo “Dois Perdidos Numa Noite Suja”. No teatro, Brito chegou a ser dirigido por Rosi Campos e Mário Bortolotto, e encenou Jesus Cristo durante a Paixão de Cristo, em São Paulo, em 2012.

(Foto: Cíntia Carvalho / Setor VIP)

“Dois Perdidos Numa Noite Suja” está em cartaz no Teatro J. Safra (Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda), em São Paulo, aos sábados (21h) e domingos (20h). As entradas custam de R$15,00 (meia) a R$70,00 (inteira) e podem ser adquiridas através do site oficial do Compre Ingresso. O elenco pode ser substituído sem aviso prévio pelos atores alternantes Bruno Gissoni e Mauricio Pitanga. O espetáculo tem classificação indicativa para maiores de 14 anos e duração de 70 minutos. Até 30 de abril. Estrela1 Estrela1 Estrela1