Roupa Nova comemora 35 anos de carreira em show histórico

IMG_8733

É fácil comprovar a popularidade de um artista. Com o Roupa Nova, não poderia ser diferente. Com 35 anos de carreira, a banda carioca coleciona sucessos que fazem parte da vida de milhares de brasileiros, independente da idade. Se você é novo demais para ter vivido a época em que a canção “Dona” (1985) embalava os corações apaixonados, deve se lembrar de “Aguenta Coração” (1990), gravada pelo cantor José Augusto, ou de “A Lenda” (2000), gravada pela extinta dupla Sandy e Junior. Ambas são composições dos companheiros do grupo e fazem parte da lista de centenas de hits que o Roupa Nova tem participação fundamental.

Roberto Carlos, Ivete Sangalo, Chitãozinho e Xororó, Lulu Santos, Ney Matogrosso, Fagner, Sandra de Sá e Gal Costa são alguns dos grandes artistas brasileiros que dividiram o palco com Serginho (vocal e bateria), Paulinho (vocal e percussão), Nando (vocal e baixo), Kiko (vocal, guitarras e violões), Feghali (vocal, piano e teclados) e Cleberson (vocal, piano e teclados). O sexteto mantém a formação original desde o início. Quando as luzes do Espaço das Américas, em São Paulo, se apagam para dar início à apresentação, Claudia Leitte, Rogério Flausino, Alcione, Ed Motta, Daniel, Alexandre Pires, Erasmo Carlos, Carlinhos Brown e Thiaguinho aparecem em um vídeo de abertura – intercalados por imagens significativas da carreira da banda -, com a missão de descrever a longa jornada do Roupa Nova. Até agora.

IMG_8725

Somado ao talento musical, o carisma do grupo atrai admiradores de todos os gêneros e estilos. Na plateia é possível observar amigos, famílias e casais de todas as idades, preenchendo cada um dos aproximadamente três mil lugares colocados à venda. Em referência ao bem sucedido projeto “RoupAcústico” (2004) e “RoupAcústico 2” (2006), a banda inicia o show sentados com uma versão de “Sapato Velho”. Apoiados por uma iluminação de última geração, cada componente se dirige ao seu instrumento e o espetáculo se torna uma experiência cultural enriquecedora. Muito mais que uma apresentação musical – destaque para Serginho, um dos melhores bateristas do Brasil -, as canções do Roupa Nova fazem parte da história das telenovelas e marcam momentos importantes do país.

“A Viagem” (de “A Viagem”, 1994), “Whisky a Go Go” e “Chuva de Prata” (de “Um Sonho a Mais”, 1985), “Felicidade” e “Começo, Meio e Fim” (de “Felicidade”, 1991) e “Coração Pirata” (“Rainha da Sucata”, 1990) foram cantadas à plenos pulmões pelo público. “Lumiar”, “Linda”, “Volta Pra Mim”, “A Força do Amor”, “Amar É”, “Bem Maior”, “Clarear”, “Trem Azul” e “Ser Melhor” completaram o repertório que contou com quase 40 canções. Com auxílio de imagens, o Roupa Nova relembrou algumas das mais importantes produções musicais do país com que estiveram envolvidos, como a música do festival Rock in Rio, a abertura do programa Vídeo Show e o “Tema da Vitória”, usado nas corridas de Fórmula 1, mas famoso por marcar as inúmeras vitórias de Ayrton Senna (1960-1994).

“A Paz”, adaptação de “Heal The World”, de Michael Jackson:

Em “A Paz” – versão para a música “Heal The World”, do cantor Michael Jackson (1958-2009) -, o grupo contou com a participação do Padre Fábio de Melo via telão. O cantor Milton Nascimento marcou presença da mesma forma em “Nos Bailes da Vida”. Relembrando a série de shows que fizeram em alto mar no intitulado “Cruzeiro Roupa Nova” (2012), “Tenha Fé Na Música – versão de “God Gave Rock and Roll To You”, da banda Kiss – trouxe o clima exato para a última parte da apresentação. Em duplas, os cantores mostraram músicas que não quiseram deixar de fora do show. Serginho e Cleberson deram voz à “Anjo”, Paulinho e Kiko apresentaram “De Volta Pro Futuro” e Nando e Feghali finalizaram com “Meu Universo é Você”. Durante o espetáculo, o grupo foi acompanhado pelo saxofone e pela gaita de Daniel Musy.

Em uma tentativa um pouco frustrante, o grupo pediu três minutos de silêncio para cantar a capella e sem microfone, a canção “Yesterday”, da banda The Beatles. Além de evidenciar as irritantes conversas entre fãs dispersos, a voz do sexteto chegou praticamente nula aos últimos lugares da enorme casa de shows. Para encerrar, “Bem Simples”, “Dona” – um dos mais belos momentos da apresentação, ao lado de “Todo Azul do Mar” -, “À Flor da Pele” e “Show de Rock’n Roll” antecederam o bis que trouxe “You Give Love a Bad Name” (Bon Jovi), “Have You Ever Seen The Rain?” (Creedence Clearwater Revival) e “Stayin’ Alive” (Bee Gees). Além de uma menção ao astro adolescente Justin Bieber em “Whisky a Go Go” (“À meia luz ao som de Justin Bieber”), o final da apresentação trouxe satisfação, muita alegria e um desejo incontrolável de estar novamente junto ao Roupa Nova o mais rápido possível.

Confira a galeria de fotos do Roupa Nova:

IMG_9094