The Offspring agita público em festival “Rock Station”

COLABORAÇÃO: Leandro Catelli

Na última quinta-feira (01), aconteceu a primeira edição do festival “Rock Station”, no Espaço das Américas, em São Paulo. O evento reuniu alguns dos mais influentes nomes do punk rock americano, como The Offspring, Dead Kennedys e Anti-Flag. A abertura ficou por conta da banda Dona Cislene, representando a nova geração do prestigiado rock de Brasília. O conjunto ganhou notoriedade no Brasil com a canção “Ilha”, que conta com as participações de Dinho Ouro Preto (Capital Inicial) e Digão (Raimundos).

Ao som de “The Press Corpse”, o grupo Anti-Flag entrou em cena chamando a atenção do público que se aglomerava na pista. Ressaltando seu posicionamento contra as guerras e com letras repletas de críticas ao governo norte-americano, Justin Sane (vocal), Chris Barker (baixo), Chris Head (guitarra) e Pat Thetic (bateria) esbanjaram energia na performance de músicas como “This Is The End (For You My Friend)”, “Brandenburg Gate”, “Should I Stay Or Should I Go” – em uma versão acelerada do clássico da banda The Clash – e “Die For The Government”. Na sequência, chegou a vez dos veteranos do Dead Kennedys, lendas do gênero e influenciadores de diversas outras bandas do movimento. Há tempos sem o consagrado vocalista e co-fundador Jello Biafra, o grupo se apresentou com Ron “Skip” Greer (vocal), East Bay Ray (guitarra), Klaus Flouride (baixo) e D.H. Peligro (bateria). A banda trouxe ao “Rock Station” canções como “Kill The Poor”, “Too Drunk To Fuck”, “Viva Las Vegas” – cover de Elvis Presley – e os hinos “California Über Alles” e “Holiday In Cambodia”, a última responsável pelo encerramento da apresentação do grupo.

(Foto: Alice Costa / Setor VIP)

(Foto: Alice Costa / Setor VIP)

Quando parte do público demonstrava os primeiros sinais de cansaço, chegou o momento mais esperado da noite. The Offspring subiu ao palco aos acordes de “You’re Gonna Go So Far, Kid”, do penúltimo trabalho de estúdio, “Rise and Fall, Rage and Grace” (2008). O repertório formado por sucessos que os sustentaram no auge por duas décadas levou o público ao delírio. “Come Out And Play (Keep ‘Em Separated)” e “What Happened To You?”, do álbum “Smash” (1994) – que possui o recorde de disco independente com maior vendagem na história; “All I Want” e “The Meaning Of Life”, de “Ixnay On The Hombre” (1997); “Why Don’t You Get a Job?”, “Pretty Fly (For a White Guy)” e “The Kids Aren’t Alright”, de “Americana” (1998); “Original Prankster” e “Want You Bad”, de “Conspiracy Of One” (2000); foram algumas das canções que revisitaram a longa e bem sucedida carreira da banda The Offspring.

Formado por Dexter Holland (vocal), Greg K. (baixo), Kevin “Noodles” Wasserman (guitarra) e Pete Parada (bateria), o The Offspring retornou ao Brasil para provar que, apesar dos mais de 30 anos de estrada, empolgam a plateia e sabem reproduzir aquele gostinho de adolescência através de seus clássicos. Letras despojadas, refrões que não saem da cabeça e melodias que unem a agressividade do punk rock e a abrangência do pop, compõem a essência da banda. “Coming For You”, que estará no próximo disco do grupo, ainda sem previsão de lançamento, completou o espetáculo que terminou com a conhecida “Self Esteem”.

(Foto: Alice Costa / Setor VIP)

(Foto: Alice Costa / Setor VIP)

Após o “Rock Station”, as bandas seguem em turnê conjunta pela América do Sul e se apresentam no dia 03 de setembro em Santiago (Chile), dia 06 em Buenos Aires (Argentina) e dia 09 em Bogotá (Colômbia). Para mais informações sobre locais dos shows, valores e compras de ingressos, além de datas das turnês individuais, acesse os sites oficiais dos grupos Anti-Flag, Dead Kennedys e The Offspring.