Thiago Lacerda e Giulia Gam atuam em projeto sobre Shakespeare

Três anos após encenar “Hamlet”, a peça teatral mais popular de William Shakespeare, Thiago Lacerda retoma os estudos sobre o dramaturgo inglês e traz aos palcos paulistas o projeto “Repertório Shakespeare”. Dirigido por Ron Daniels – brasileiro radicado em Nova York e um dos diretores da Royal Shakespeare Company -, Lacerda se une à Giulia Gam para a execução de “Macbeth” e “Medida por Medida”.

Em cartaz no SESC Vila Mariana, os espetáculos são apresentados de quinta a domingo de forma alternada, ou seja, quando “Macbeth” é exibida às quintas e aos sábados, “Medida por Medida” é às sextas e aos domingos. Na semana seguinte, as datas se invertem.

Setor-VIP-Repertorio-Shakespeare-Macbeth-e-Medida-Por-Medida-com-Thiago-Lacerda-e-Giulia-Gam-no-Sesc-Vila-Mariana-em-Sao-Paulo-Foto-Adriano-Fagundes

(Foto: Adriano Fagundes)

Escrita entre 1603 e 1607, a primeira apresentação da tragédia “Macbeth” que se tem registro aconteceu em 1611. Apesar de ter sido considerada por décadas como uma obra amaldiçoada – inclusive sem ter seu nome dito em voz alta, o espetáculo foi montado milhares de vezes pelo mundo, incluindo grandes nomes como Laurence Olivier e Vivien Leigh (1955) e Ian McKellen e Judi Dench (1976).

Thiago Lacerda destaca-se de maneira positiva no personagem título, mas é Giulia Gam que surpreende no papel de Lady Macbeth. Natural em monólogos que expressam os pensamentos desumanos da personagem, Giulia arrepia o público entregue ao papel dos pés à cabeça. O andar, o movimento das mãos e a forma com que seu cabelo é cuidadosamente bagunçado personificam Lady Macbeth de uma maneira real e soberana, como pede o texto de Shakespeare. É nela que estão os únicos figurinos relevantes de ambas as montagens e que são assinados por Bia Salgado. Em cena, o casal da ficção irradia competência, afinidade, magnetismo e beleza.

O cenário assinado por André Cortez e Alexandre Orion passa despercebido por sua simplicidade banal. Não há motivos relevantes para nenhuma das instalações. Só o talento da companhia que, além de Lacerda e Giulia, conta com outros 12 atores experientes, é altamente capaz de entreter o público em ambos os espetáculos. Em “Macbeth”, destaca-se ainda a atuação de Rafael Losso, como o filho mais velho do rei, Malcom.

Setor-VIP-Repertorio-Shakespeare-Macbeth-e-Medida-Por-Medida-com-Thiago-Lacerda-e-Giulia-Gam-no-Sesc-Vila-Mariana-em-Sao-Paulo-Foto-Adriano-Fagundes

(Foto: Adriano Fagundes)

Apresentada pela primeira vez em 1604, a comédia dramática “Medida por Medida” permanece atual por abordar temas como corrupção e discutir de maneira provocativa discursos éticos e morais, facilmente aplicados a uma parcela da população brasileira e mundial. Com personagens enriquecidos por sentimentos conflitantes, a montagem idealizada por Thiago Lacerda e Ron Daniels, certamente se sobressai pela qualidade do elenco.

Marco Antônio Pâmio e Luisa Thiré interpretam de maneira excepcional os principais personagens da história, Duque e a noviça Isabella. Marcos Suchara ameniza as cenas mais dramáticas com o humor ácido e divertido do personagem Lúcio. Sylvio Zilber, Ana Kutner, Felipe Martins e, mais uma vez, Rafael Losso, abrilhantam o espetáculo com a representação de Éscalo, Mariana, Barnabé e Cláudio, respectivamente.

Thiago Lacerda e Giulia Gam ocupam lugares secundários e terciários no espetáculo. Apesar de ambas as peças serem montadas pela mesma companhia, a impressão é que, em “Medida por Medida”, ao tirar o foco de personalidades conhecidas e que conquistaram previamente uma identificação positiva do público, a plateia se abre à possibilidade de se envolver mais profundamente com uma história, se comparada à “Macbeth”, leve.

Setor-VIP-Repertorio-Shakespeare-Macbeth-e-Medida-Por-Medida-com-Thiago-Lacerda-e-Giulia-Gam-no-Sesc-Vila-Mariana-em-Sao-Paulo-Foto-Joao-Caldas

(Foto: João Caldas)

Ainda fazem parte de “Repertório Shakespeare” os atores Andre Hendges, Fábio Takeo, Lourival Prudêncio, Lui Vizotto e Stella de Paula. A impactante sonoplastia é assinada por Renato Garcia e a superficial iluminação por Fábio Retti. Além da direção, Ron Daniels assina a tradução de ambos os espetáculos ao lado de Marcos Daud. O projeto tem curadoria de Ruy Cortez.

“Repertório Shakespeare” fica em cartaz até o dia 20 de dezembro e retorna para o SESC Vila Mariana, em São Paulo, a partir do dia 07 de janeiro, às quintas (21h), sextas (21h), sábados (21h) e domingos (18h). Os ingressos custam de R$30,00 (meia) a R$60,00 (inteira). Consulte descontos para comerciários e matriculados no SESC. As entradas e as informações sobre qual espetáculo é apresentado em qual data podem ser encontradas no site oficial da instituição.