Vencedor do Oscar de Melhor Filme, “Moonlight” se destaca pela qualidade do elenco

(Foto: Divulgação)

Baseado na peça inédita do americano Tarell McCraney, “Moonlight – Sob a Luz do Luar” (2016) ganhou destaque mundial após vencer a categoria Melhor Filme na 89ª cerimônia de entrega do Oscar. Embora o longa-metragem tenha conquistado o maior prêmio do evento, o filme segue como uma das produções menos rentáveis da atualidade. Com um orçamento estimado em US$5 milhões, “Moonlight” rendeu cerca de US$23 milhões. Seu concorrente direto, “La La Land – Cantando Estações” (2016) conquistou 10 vezes mais no mesmo período.

Primeiro filme de destaque do diretor Barry Jenkins, “Moonlight” concorreu em cinco categorias no Globo de Ouro, levando para casa o troféu de Melhor Filme – Drama. Das oito categorias que concorreu no Oscar, além do prêmio de Melhor Filme, o longa-metragem venceu Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator Coadjuvante para Mahershala Ali. Premiado em dezenas dos mais conceituados eventos de cinema do mundo, Ali se tornou o primeiro ator muçulmano a ganhar um Oscar. Antes de interpretar o sensível Juan em “Moonlight”, o artista esteve em grandes produções como “O Curioso Caso de Benjamin Button (2008) e em ambas as partes de “Jogos Vorazes: A Esperança” (2014 e 2015).

“Moonlight” se tornou o primeiro filme com um elenco formado apenas por negros e o primeiro longa-metragem de temática LGBT a ganhar o Oscar de Melhor Filme. É também a segunda produção de menor bilheteria da temporada a conquistar o título, atrás apenas de “Guerra ao Terror” (2008), que venceu o Oscar de Melhor Filme em 2010. Na época, “Guerra ao Terror” lucrou cerca de US$35 milhões, ou seja, a produção dirigida por Barry Jenkins teve ainda menos público que o longa-metragem dirigido por Kathryn Bigelow.

“Moonlight” mostra o desenvolvimento de Chiron em três partes: infância, adolescência e fase adulta. No filme, o personagem é interpretado por Alex Hibbert, Ashton Sanders e Trevante Rhodes, respectivamente. Os atores não se encontraram durante as filmagens, para evitar que qualquer um deles se inspirasse na atuação do outro. Além dos intérpretes de Chiron e de Mahershala Ali, se destacam no elenco Jharrel Jerome (responsável pelo personagem Kevin na adolescência), Naomie Harris (Paula, mãe de Chiron) e Janelle Monáe (Teresa, esposa de Juan).

Chiron se mostra uma criança centrada e com um futuro diferente do que se espera de um menino nascido em Liberty City, bairro comandado pelo crime e pelo tráfico de drogas em Miami. Durante sua infância, o garoto é hostilizado pela mãe por seus trejeitos delicados. Quando se torna adolescente, é constantemente perseguido e agredido por seus colegas de classe. Mesmo com o apoio incondicional de Juan e Teresa – uma espécie de pais adotivos, que o recebem em sua casa durante a vida para aconselhá-lo sempre que tem uma dúvida ou um problema -, Chiron se torna um adulto que reprime todos os sentimentos.

A trilha sonora conta com a canção “Cucurrucucu Paloma” interpretada por Caetano Veloso.

>> “La La Land” e “Moonlight” são os grandes vencedores do Oscar 2017

>> Grandes musicais são homenageados no espetacular “La La Land”

(Foto: Divulgação)

“Moonlight” está em cartaz no Caixa Belas Artes (Rua da Consolação, 2423 – Consolação) em São Paulo. Todos os dias às 13h50, 16h10, 18h30 e 20h40. Aos sábados há uma sessão extra às 22h50. As entradas podem ser adquiridas através do site oficial Ingresso.com. Outras informações como sessões especiais, serviços e programação podem ser encontradas no site oficial do Caixa Belas Artes.