A ascensão de Karin Hils no musical “Mudança de Hábito”

Com um sorriso tímido, a cantora e atriz Karin Hils agradeceu emocionada ao público que aplaudiu o elenco com veemência ao final da primeira apresentação do musical “Mudança de Hábito”. Dezenas de fatores tornam a artista perfeita para o papel principal da cantora que se esconde em um convento após testemunhar um assassinato. Esta história foi a responsável pela ascensão de Whoopi Goldberg, a atriz que em 1992 deu vida à personagem Deloris Van Cartier – Irmã Mary Clarence, a partir de determinado momento – no longa-metragem. E o mesmo deve acontecer com Karin, a partir do dia 05 de março, quando o público poderá conferir ao vivo as aventuras da atrapalhada protagonista no Teatro Renault, em São Paulo.

3

Além das características físicas entre as intérpretes serem impressionantes, o talento da cantora supera qualquer expectativa. Karin tem bagagem. Conhecida nacionalmente por integrar o grupo pop-vocal Rouge, a artista somou a sua imagem os excelentes trabalhos “Hairspray” (2009), “Hair” (2010) e “Alô, Dolly!” (2012). Na televisão, exercitou seu lado atriz nos seriados “Pé na Cova” (2013) e “Sexo e as Negas” (2014). O resultado de todas essas experiências preenche o palco durante 2 horas e 45 minutos e arranca aplausos merecidos no meio das canções-show.

Os louros, aliás, não é apenas ela que colhe. Com um elenco de primeira, “Mudança de Hábito” promete conquistar o público, independente do gênero teatral favorito. Há personagens para todos os gostos. Thiago Machado – conhecido por quem acompanha a cena musical paulistana – seduz a plateia com uma interpretação doce e carismática do delegado Eddie. Cesar Mello (o Mufasa de “O Rei Leão”), arranca suspiros com sua voz, digamos, matadora, ao dar vida ao vilão Curtis Jackson. O trio que o acompanha, formado pelos atores Tiago Barbosa (TJ), Max Grácio (Joey) e Beto Sargentelli (Pablo), faz com que o público chegue a torcer pelos fiéis escudeiros do antagonista. Outro ator para ficar de olho é Fred Silveira, na pele do surpreendente Monsenhor. O coro de freiras impressiona, mas quem se destaca por sua voz é a cantora Ana Luiza Ferreira (Irmã Maria Roberta).

Com algumas adaptações desde a estreia em Londres, em 2009, o musical (que tem como título original “Sister Act”) encanta pela criatividade em cima de um roteiro conhecido e faz o público babar principalmente pelos figurinos (Lez Brotherston). Produzido por Whoopi Goldberg – que chegou a interpretar a Madre Superiora em sessões britânicas comemorativas -, a equipe chegou a cogitar trazer a estrela ao Brasil para conferir o resultado da obra. A americana com certeza ficaria orgulhosa.

1

“Mudança de Hábito” estreia dia 05 de março no Teatro Renault, em São Paulo. Para mais informações e compra de ingressos acesse o site oficial do musical. Fica a dica!