Mel Lisboa protagoniza adaptação de filme de Lars von Trier “Dogville”

(Foto: Renato Mangolin)

Baseado no longa-metragem de Lars von Trier, “Dogville” chega aos palcos do Teatro Porto Seguro, em São Paulo, após curta temporada no Rio de Janeiro. Protagonizada por Mel Lisboa, a montagem conta com um elenco de dezesseis atores, incluindo Fábio Assunção. Conhecido por novelas como “Por Amor” (1997) e “Celebridade” (2003), o artista possui vasta experiência no teatro, mas não sobe aos palcos desde a comédia “Adultérios” (2011). Na sessão assistida pelo Setor VIP, o personagem Jason foi interpretado pelo assistente de direção Felipe Ramos.

Durante a época da Grande Depressão, Grace (Mel Lisboa), uma foragida procurada pelo FBI, busca refúgio em Dogville, uma pacata cidade do interior dos Estados Unidos. Quando os moradores decidem acolher a recém-chegada, a misteriosa fugitiva insiste em retribuir a gentileza do povoado com pequenos favores. Fascinados pela disposição de Grace, os habitantes de Dogville percebem que podem chantageá-la. Com o passar do tempo, as verdadeiras intenções da vila se revelam e o sonho de liberdade da forasteira se torna um pesadelo perverso e degradante.

(Foto: Renato Mangolin)

Escrito e dirigido por Lars von Trier, “Dogville” chegou às telas em 2003. Protagonizado por Nicole Kidman, o longa-metragem chamou atenção da crítica e do público pela maneira inédita que foi produzido, lembrando o palco de uma peça de teatro. Embora tenha concorrido e vencido inúmeros prêmios (a maioria dedicada ao cinema experimental), “Dogville” rendeu apenas US$6 milhões, menos de US$90 mil no fim de semana de estreia. Os Estados Unidos boicotaram o filme após concluírem que a obra apontava a imoralidade como um traço do caráter da população americana.

Dirigido por Zé Henrique de Paula, “Dogville” utiliza cenas pré-gravadas e reproduz episódios específicos em telas espalhadas pelo cenário. As cenas são captadas por diversos pontos e projetadas em diferentes quadros, dando para a performance ares de cinema e brincando com a intenção do longa-metragem. A interpretação artificial de parte do elenco diminui o ritmo do espetáculo, que conta com os desempenhos primorosos de Mel Lisboa e Rodrigo Caetano. O impactante cenário é assinado por Bruno Anselmo e o belíssimo figurino por João Pimenta.

(Foto: Renato Mangolin)

“Dogville” está em cartaz no Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos), em São Paulo, às sextas (21h), sábados (21h) e domingos (19h). As entradas custam de R$25,00 (meia) a R$90,00 (inteira) e podem ser encontradas através do site oficial da TUDUS. “Dogville” tem classificação indicativa para maiores de 16 anos e duração de aproximadamente 100 minutos. Inicialmente até 03 de março. Estrela1 Estrela1 Estrela1