“Roma”: primeiro longa-metragem da Netflix indicado ao Oscar de Melhor Filme

(Foto: Divulgação)

“Roma” teve o anúncio do início de sua produção em meados de 2016. Dois anos depois, o longa-metragem estreou no 75º Festival Internacional de Cinema de Veneza, vencendo o principal prêmio da edição. Detentora dos direitos de distribuição do filme, a Netflix acabou dando pouca visibilidade ao longa-metragem, conseguindo distribuí-lo somente em salas independentes, principalmente no México e nos Estados Unidos. Sem considerar o retorno obtido com a transmissão na plataforma, “Roma” movimentou apenas US$3 milhões em bilheteria, US$12 milhões menos que o valor gasto para produzir a obra.

Primeiro latino-americano a conquistar o Oscar de Melhor Diretor, Alfonso Cuarón levou para casa o Oscar e o Golden Globe de Melhor Diretor por “Gravidade” (2013), e venceu a mesma categoria por “Roma” na última edição do Golden Globe. No Oscar, o longa-metragem concorre a dez prêmios, incluindo Melhor Diretor e Melhor Filme. Empatado com “A Favorita”, “Roma” possui o maior número de indicações da edição, além de ser o primeiro longa-metragem da Netflix indicado ao Oscar de Melhor Filme.

(Foto: Divulgação)

“Roma” é o primeiro trabalho como atriz de Yalitza Aparicio. Prestes a se tornar professora de educação infantil, a mexicana tomou conhecimento dos testes para o longa-metragem através de sua irmã. Como sua personagem, a atriz foi criada por uma mãe solteira que trabalhava como empregada doméstica. Yalitza é a primeira mulher de origem indígena e a segunda mexicana a concorrer ao Oscar de Melhor Atriz. Salma Hayek concorreu ao prêmio por “Frida” (2002). A atriz perdeu para Nicole Kidman, que protagonizou “As Horas” (2002).

Alfonso Cuarón se baseou em sua própria história para criar o enredo de “Roma”. O título do filme se refere ao bairro mexicano em que o diretor viveu grande parte de sua infância. As gravações aconteceram nas redondezas de Roma. As cenas principais aconteceram em um imóvel localizado em frente à residência original da família de Cuarón. A casa possui uma placa indicando que o filme foi gravado no local. Durante as filmagens, a equipe do longa-metragem foi atacada por um grupo de assaltantes. Cinco profissionais foram hospitalizados, duas mulheres se machucaram e todas as pessoas tiveram suas carteiras, celulares e jóias roubadas.

>> Olivia Colman, Emma Stone e Rachel Weisz impressionam em “A Favorita”

>> Glenn Close se aproxima de conquistar primeiro Oscar com “A Esposa”

(Foto: Divulgação)

Gravado totalmente em preto e branco, “Roma” não é um filme popular. O ritmo relativamente lento é agravado pelas sequências de cenas sem texto. No entanto, o longa-metragem conquista atenção principalmente pela sensível fotografia. Além de Yalitza Aparicio, o elenco conta com a participação de Marina de Tavira, Fernando Grediaga, Jorge Antonio Guerrero, entre outros. “Roma” pode ser visto na Netflix por tempo indeterminado.